Tudo sobre o blog: dicas e dúvidas!

Eu sempre falo pra todo mundo que me pergunta como é ter um blog, que a pessoa deveria fazer um, porque realmente acho que todo mundo deveria blogar. Claro que não recomendo que todos façam isso como um trabalho, como eu faço, porque… Bem, seria loucura, ma realmente acredito que o mundo (e principalmente a internet) será um lugar mais divertido e interessante se todo mundo tivesse um espaço para escrever sobre o que der vontade, pros amig lerem, ficarem sabendo mais da sua vida, comentarem, mostrarem pra outros amigos e assim todo mundo se conhecer melhor.

Só que eu nunca falei muito sobre como o blog começou e sobre como ele caminha todos os dias, quais serviços eu uso, o que eu acho melhor, simplesmente nunca falei nada sobre essas coisas, porque sincerante, achei que ninguém tinha curiosidade hahahaha. Daí os poucos que tinham dúvidas ou queriam sugestões, eu respondia no e-mail mesmo, só que esses emails estão cada vez mais frequentes ultimamente, então resolvi fazer um apanhado das perguntas que eu mais recebo e responder pra todo mundo… Vai que dá uma animada e você não começa um blog em 2014? Aposto que seria muito legal e todo mundo que você conhece ia amar ler <3

Blogger ou wordpress? Essa é a pergunta básica, eu respondo ela todos os dias, ao menos uma vez! Claro que cada um tem motivos diferentes para não fazer as mesmas escolhas que eu, mas como eu nunca tive problemas com a estrutura do blog e sempre pesquisei e li muito sobre todas as decisões que tomei, vou falar sobre o que funciona pra mim, tá?? Isso serve pro post inteiro! Eu já tive um blog .blogspot há uns 100 anos atrás, logo depois que todo mundo cansou do livejournal, que era uma antiga plataforma de blogs, bem mais simples do que tudo o que a gente acompanha hoje. Desde aquele tempo odiava o blogger e queria morrer toda vez que olhava pro painel dele. Como reparei em algumas colegas trabalhando, percebi que continuo com essa mesma opiniõ, mesmo que eu tivesse escolha, jamais mudaria do wordpress. Te amo WP <3

Hospedagem: se você quer ter um blog pra postar só quando der na telha, bem por hobby e não tiver intenções reais (e persistentes!) de que ele cresca, não vale a pena você hospedar ele em algum serviço pago, até porque poucas pessoas querem investir em algo que teoricamente, não vai dar retorno, né? Já se você pretende se esforçar muito e ver seu blog crescer de alguma forma, eu recomendo que você já comece ele com hospedagem paga, por diversos motivos! Primeiro porque se você paga uma coisa, você se motiva a usufruir daquilo (tipo academia), segundo que quando o seu blog realmente crescer, você não vai ter que migrar para outro servidor e perder eventuais coisinhas, tipo comentários. Terceiro porque não faz sentido você não dar o máximo de você em algo que quer muito, pelo menos pra mim sempre foi assim! Sem falar que ter uma hospedagem é o melhor caminho para fazer definitivamente tudo o que você quiser na internet, uma vez que serviçios grauitos sempre têm limitações chatas e você merece o céu como limite.

O blog atualmente está hospedado no UolHost e o meu plano é o Hospedagem Top, que raramente me dá problema, a única coisa chata é que quando mais de 600 pessoas acessam o blog ao mesmo tempo, ele fica muito instavel e lento, chegando a cair em alguns momentos… Mas volta rápido. Eu até gostaria de trocar de hospedag para algo maior que não tenha esse problema, mas as hospedagens que realmente valem a pena e oferecem um suporte impecável são todas muito caras, a prtir de 200 dólares por mês, então vai ficar assim por mais um tempinho, até que isso realmente comece a atrapalhar (também não é todo dia que eu tenho mais de 600 acessos simulâneos o dia inteiro, infelizmente hahahaha).

Domínio: esse é o erro mais esquisito que eu vejo as pessoas que querem ter um blog cometerem e talvez eu seja meio grosseira em relação a isso… Mas se o seu blog não tem uma URL própria, se ele é tipo fulanadetal.blogspot.com ou blablabla.wordpress.com, pra mim você simplesmente não tem um blog. É muito feio, gente! Não transmite nada, ninguém decora, é chato e mostra que você acha que o que você escreve não vale um investimento de R$ 30 ao ano… É muito barato, niguém tem motivos reais pra economizar. Outra coisa chata é blogs que terminam com coisas diferentes de .com ou .com.br. Se o nome que você queria usar já está ocupado nesses dois  domínios, pense em outro, porque se você tirar o .wordpress ou o .blogspot pra colocar um .uk, .net, .org, .fr, etc, ninguém vai lembrar a url do seu blog do mesmo jeito.

Layout: isso eu acho muito pessoal, varia de gosto mesmo, então não vou opinar. Acho que todo mundo que quer ter um blog tem esse desejo porque lê vários e gostaria de ter algo parecido, então ninguém vai fazer nada com comic sans verde em fundo preto em 2013… Mas capriche! Se você não tira fotos incríveis, tipo eu não tiro, o blog precisa ter uma identidade visual muito boa, senão fica só uma foto mais ou menos num fundo branco. Acho que quem arrasa na fotografia não precisa se preocupar muito com isso. O importante é que você faça seu layout de coração e que você se identifique com os detalhes dele, senão vai querer trocar toda semana ou vai ter vergonha que determinadas pessoas acessem. Seja você mesma e siga sempre sorrindo, yay! Hahahahaha <3

Quanto tempo eu gasto com o blog diariamente? Depende! Para escrever um post eu levo cerca de 2h, contando com o tempo de fotografar algum produto, se necessário. Aliás, vocês já devem ter reparado que eu não gosto muito dessa coisa de fotografar coisas num fundo branco, aqui dentro da minha casa, então geralmente quando sento pra escrever, as fotos já estão prontas, porque eu tirei em algum passeio dias atrás, eu só preciso manipulá-las. Quando eu trabalhava fora, gastava no máximo 2 horas diárias com o blog mesmo, porque não tinha tempo pra mais que isso. Agora que vivo dele e não preciso dividir o tempo com muitos outros trabalhos (tem um freela aqui outro ali que sao legais demais e eu aceito!), acho que gasto cerca de 4 ou 5 horas diárias cuidando dos posts, das redes sociais, respondendo e-mails de vocês, de empresas e tudo mais que envolve essa profissão magya.

Quanto tempo eu gasto pequisando os assuntos dos posts? Sequer segundo! A não ser que o post seja de sugestão de presentes em lojas online, eu nunca pesquiso antes sobre o que vou falar e acho que isso faz com que eu dê dicas apenas sobre coisas que eu realmente conheço e ensine assuntos que eu realmente domino. Isso não é regra, mas eu prefiro! Assim não corro o risco de ler num site que tal clça fica feia em gente baixa, daí acho que é confiável, mas não é, vem alguém que realmente manja do assunto e me acha meio tonta, sabe? Acho melhor falar de coisas do meu dia a dia, de lugares ou coisas que fiz ou de produtos que eu realmente uso, pode não ser tão edificante, mas e certeza de que as informações estarão corretas.

Frequência dos posts: isso é uma coisa que hoje em dia acho que todo mundo já entendeu, mas ainda assim algumas pessoas perguntam. Eu realmente acho importante postar todo dia, principalmente se você pretende profissionalizar o blog e viver dele algum dia. Se você não pretende, acho que você tem que postar só quando bate a inspiração, senão o seu saco vai encher e cabou o hobby. Mas postar todos os dias não signiica postar qualquer coisa… Nada me deixa mais irritada do que entrar em um blog e a pessoa resolveu que postar um clipe que a cantora favorita dela lançou… E só! Se o blog for de música eu acho que ainda vale, claro hahahaah, mas o que eu quero dizer é queninguém pode se obrigar, porque um post feito sem vontade é pior do que ficar sem post. Até hoje (1 ano e 10 meses de blog) eu fiquei sem postar 3 dias, tava morendo no hospital e mesmo assim fiquei triste… É tão prazeroso e viciante que eu sempre arrumo um tempinho!

Comentários e pessoas negativas: muita gente pergunta como eu faço pra lidar com isso e a resposta é simples e digna de ostentação… Eu não tenho! Claro que sempre rola uma ou outra menina nada a ver escrevendo AFF na legenda no instagram, mas a tristeza dura 5 minutos. Na hora eu penso como a vida dela deve ser horrível, afinal ela não deve comer coisas gostosas, não deve passar, não deve ter Netflix, namorado maneiro, amigas divertidas, etc. Deve ser uma vida bem chata, talvez nem a mãe da pessoa mala goste muito dela, sabe? Até porque se ela fala AFF pra mim, imagina como ela não trata as pessoas do seu convivio. Então eu relevo, deixo passar e às vezes ainda fico feliz, porque por 5 minutos essa pessoa se achou muito mais smart que alguma coisa (no caso eu essa coisa hahahaha). Sem falar que nas vezes que eu fiquei mais triste, tipo quando alguma amiga posta foto comigo e a seguidora da amiga fala que eu sou uma insuportável, foi só eu dar refresh na página que apareceu alguma amiga aqui do blog falando que eu sou super princesa! Obrigada por tornarem meus dias melhores <3

O que eu faço quando tenho que postar,mas estou sem inspiração: faço alguma receita bem criativa e tiro foto do preparo, vou em alguma livraria, assisto TV, leio os blogque eu mais amo e quero ser igual quando crescer hahahaah (Starving e Garotas Estúpidas), essas coisas que eu gosto de fazer quando estou inspirada também. Na verdade é muito raro eu ficar sem ideia do que fazer, mas é muito normal eu ficar com um sono que deixa tudo o que eu toco mal feito! Nesse caso eu durmo 40 minutos, acordo e tomo banho ou faço café. Daí tô pronta pra outra!

Como eu edito as minhas fotos? Ultimamente estou me concentrando em tirar fotos perfeitas pra nunca mais editar nada, só colocar fru-frus e dar resizes estratégicos. Até aprendi a usar o photoshop pra essas coisas, mas ainda acho mais divertido e inspirador editar no PicMokey.

Qual o melhor e o pior de trabalhar com o blog? Ainda quero fazer um post só sobre isso, mas resumidamente, a melhor parte de trabalhar com o blog é ter flexibilidade de horários e não depender de ninguém (só de vocês, yay!) para bater as minhas metas, sem falar que acabo conhecendo muitas pessoas legais e com gostos parecidos! Já a parte chata é que ao mesmo tempo que eu conheço todo mundo, eu não tenho convivio com ninguém. Às vezes é muito chato estar sozinha a tarde em casa e querer ir na Starbucks conversar, mas… Pluft! Com quem? Se fosse um trabalho comum, eu ficaria conversando com os colegas o dia todo e faríamos coisas juntos de vez em quando, nem que fosse almoçar, né? Hahahahaha, mas só isso mesmo e até isso, logo eu devo me acostumar, né??

Espero que vocês tenham gostado do post e que as dicas tenham sido úteis! Se você tiver alguma outra curiosidade que eu nao coloquei no post, manda por e-mail que eu respondo e junto tudo pra fazer mais um post desse daqui há algum tempo… Realmente estou disponívelpara ajudar vocês nesse assunto sempre que precisarem. O blog mudou a minha vida pra muito melhor e realiza meus sonhos todos os dias, então se eu puder ajudar vocês a entrar nessa, é só me chamar. Beijos e até amanhã <3

20 Comentários sobre Tudo sobre o blog: dicas e dúvidas!