Trick Eye Museum

É difícil planejar uma viagem para a Coréia do Sul, mesmo que a única cidade visitada seja a capital Seoul, como no nosso caso. Ainda que por lá quase todo mundo fale inglês bem, foi difícil montar um roteiro do que queríamos conhecer na nossa estadia de 10 dias. Eu sempre li muito sobre o país e era um sonho passar férias lá, mas na hora de preencher os nossos horários de passeio, sobrava tempo e faltavam atrações que fossem a nossa cara… Isso porque a nossa cara é bem eclética, né? Gostamos de tudo, ainda mais quando queremos conhecer melhor outras culturas. Na hora de montar o roteiro acabei pesquisando muito em blogs como o Eat Your Kimchi (um dos meus favoritos!), no Tripadvisor e no site de turismo oficial do país, que pra mim parecia o mais indicado, porém infelizmente muitas das dicas de passeio que peguei lá tinham informações erradas e alguns lugares nem existem mais, então não recomendo que vocês se guiem por ele.

De todos os passeios e lugares a conhecer, com certeza o que mais se destaca na internet é o Trick Eye Museum, um museu diferente de todos o que você já viu e que pra mim nem é exatamente um museu, digamos assim que ele esteja mais para uma galeria de arte divertida. Em muitos sites de turismo ele é citado como atração turística indispensável até mesmo antes do museu da guerra da Coréia ou da Zona Desmilitarizada, então como tínhamos bastante tempo livre e gostamos de tirar fotos engraçadas, fomos conhecer.

Ele fica em Seogyo-dong, uma região realmente muito legal para passear, bem jovem e cheia de lojas e restaurantes legais. Eu recomendo que você tire um dia só para esse passeio, porque quem gosta muito de tirar fotos consegue ficar até 3h no museu (ou umas 5h se for um fim de semana), então dá pra almoçar por lá, ir conhecer o Trick Eye e depois fazer compras pelo bairro e até jantar por lá.

O ingresso para o Trick Eye custa 15mil wons, que dá mais ou menos uns US$ 15, então é um passeio barato. Eu acho que as instalações deveriam passar por reparos com mais frequência, afinal muitas já estavam com a pintura bem descascada, o que faz com que as fotos percam totalmente a graça. Mas uma coisa legal é que o ingresso também dá direito a visitação ao museu do gelo, que fica anexo e também não deveria se chamar museu hahahaha. Ele é bem pequeno e sem graça, não tem esculturas muito bonitas, mas como é grátis pode ser uma boa oportunidade para testar o quanto você aguenta de frio, eu por exemplo aguentei muito pouco hahahahah.

Aparentemente museus assim são moda na Coréia, na rua do nosso hotel também tem tinha um parecido, mas como ele era menos recomendado que o Trick Eye nos sites de turismo e queríamos ir em apenas uma atração do gênero, acabamos não conhecendo… Mas se você for fã de sair em fotos engraçadas, vale a pena fazer uma pesquisa e ir em todos, afinal de contas não tem tanta coisa assim pra fazer em Seul e pode ser uma forma de deixar a sua agenda mais interessante! Espero que vocês tenham gostado das fotos, não é exatamente o passeio que eu mais curti na minha vida, mas sabia que as fotos seriam ótimas para fazer um post, então o saldo foi positivo. Mil beijos e até amanhã <3

PS: peço desculpa pra galera que entra no blog bem cedo, porque os posts não estão entrando às 7h da manhã, como de costume. Estou sem internet na casa nova por tempo indeterminado, então posto na hora que sobra internet em algum lugar. Esse post mesmo eu escrevi na escada do prédio, roubando wi-fi de uma vizinha… Não tá fácil pra ninguém, né?

17 Comentários sobre Trick Eye Museum