Talchá

É muito engraçada e talvez até mesmo admirável, a capacidade que a gente tem em mudar de opinião muitas e muitas vezes, foi essa a principal lição que aprendi com essa casa de chá. Lembro que logo que foi aberta a primeira filial, fiquei muito empolgada com a novidade e quis visitar imediatamente.

Chegando lá, eu odiei. Detestei o atendimento, os chás que eu pedi, a variedade de produtos que encontrei a venda, não gostei de nada e jurei jamais voltar. Sinceramente? Eu cumpri a minha promessa, afinal se passaram quase dois anos desde a minha primeira visita. Provavelmente a Talchá em nada mudou, mas certamente eu mudei bastante porque agora admiro a marca e considero o terraço da mesma filial o point definitivo do verão 2013. Acho que da primeira vez eu não consegui captar a cultura e a tradição que estavam ali como valor agregado, mas assumo que agora que eu me permiti um olhar diferente para a lojinha de chá, acho que a coisa é incrível e todo mundo precisa conhecer. Tô séria hoje, né? Aff que mala.

A Talchá é uma casa de chá, dã! Mas ela é meio diferente das outras casas de chá que eu conheço, acho que ela respeita a bebida muito mais do que as concorrentes de São Paulo. Tudo é muito bonito, muito claro, muito coloridinho, tranquilo e tradicional, a galera realmente pira numa infusão, tão de parabéns. A loja em sí é meio chata, porque você não pode se virar sozinha nela: os objetos que são vendidos são incríveis e inovadores, se você gosta de chá ou quer dar presente pra alguém que gosta lá é a melhor opção, realmente tem tudo, de todas as nacionalidades e preços. Mas os objetos são dispostos em uma ‘falsa bagunça’, então não dá pra ficar pegando, escolhendo e brincando, precisa da vendedora pentelha. Eu gosto de me virar, sabe? Prefiro conhecer as coisas sozinha e acabo comprando bem mais dessa forma, mas paciência né.

Mais legais do que qualquer acessório e lanchinho que você pode comprar lá, apenas eles: os chás! Lá tem muita variedade, eu nem imaginava que encontraria tantos sabores e espécies diferentes de misturas para chá, tão perto da minha casa. Pode sair meio caro comprar uma lata para fazer chá em casa, a menor custa de R$ 19 a R$ 39, variando de acordo com a nacionalidade e os ingredientes. Mas acho que até compensa, porque essa mesma latinha pequena rende até 34 xícaras, chá pra caramba. Aliás, vocês sabiam que é possível fazer duas infusões com cada colher de chá? Aprendi isso lá! Você faz a infusão com as folhas ou seja lá do que for seu chá, bebe e depois pode completar de novo com água, ainda terá o gosto original.

Encontrei no site um vídeo curtinho feito por eles, que ensina resumidamente como preparar chá corretamente:

Na loja e no site existem disponíveis muitos sabores diferentes, mas muitos mesmo, então se você ficou meio curioso vale a pena entrar para conhecer um pouco mais. Eu detesto chá preto, dentre outros que amarram na boca e mesmo assim encontrei vários gostosos, diferentes e que são a minha cara. Dentre eles:

  • Rooibos Caramelo: combinando pedaços de caramelo e avelã com o delicioso sabor do rooibos, esse blend é ideal para qualquer hora do dia. Sua doçura inconfundível transforma a hora do chá num irresistível momento de diversão ao paladar.
  • Rooibos Tropical: folhas de rooibos, cubos de abacaxi, manga e papaia cristalizados,  pétalas e botões de rosa, óleo natural de limão e aromas naturais
  • Cherry Rose: chá verde com delicado sabor de cereja e pétalas de rosa. produz uma bebida de cor amarelo claro, recomendada para os que se iniciam nos sabores dos chás verdes.
  • Doce Amêndoa: para quem busca adoçar o paladar com elegância, esta deliciosa combinação de amêndoas, maçãs e um toque de hibisco é a escolha ideal. Um suave perfume de canela é harmonizado com o intenso aroma das amêndoas caramelizadas. Sua charmosa coloração rosada dá o toque final a essa infusão.
  • Rum: o que diremos a você é que este chá de Ceilão, com seu doce toque de rum é uma perfeita companhia numa noite de tempestade. Prepare uma xícara, adicione um pouco de açúcar ou leite, ouça as trovoadas, e sonhe com as ilhas. Ou experimente esse chá despejado em um grande copo com gelo – de qualquer maneira é um chá fantástico.

Agora, tem um que eu nunca tomei porque acho caro (1 bola 20 reais), mas sem duvidas é uma das coisas mais lindas que eu já ví, então preciso mostrar pra vocês mesmo sem saber se de fato é gostoso:

“Surpreenda-se com o incrível mundo dos chás que florescem. Estes chás artesanais revelam uma memorável experiência visual e degustativa. A técnica utilizada para elaborar cada flor tem sido repassada há séculos de geração para geração, pelas mãos experientes de produtores de Fujian, na China. Uma vez na água quente, as folhas se abrem e formam uma flor, num momento de puro encantamento. Delicie seus sentidos.”

Romance: delicado chá verde com leve sabor de cravo-da-índia, que desabrocha em uma flor de cravo e pétalas rosa.

Eles fizeram um vídeo ensinando como preparar a infusão de flores, achei tão lindo que por algum motivo esquisito e desconhecido tive vontade de chorar:

Sei que a gente não tem o hábito de tomar chá no Brasil então a ideia de reunir os amigos em volta de uma jarra de infusão refrescante num domingo a tarde pode ser esquisita, mas quem diz que hora de chá é no inverno tá enganado, porque a Talchá prepara todos os sabores quentes e também gelados, então não tem desculpa. Essa delicia é natural, light e pode sim deixar sua tarde mais divertida e refrescante, de uma forma muito saudável.

Talchá:

Shopping JK Iguatemi

Av. Juscelino Kubitschek, 2041 – Segundo Piso (Loja 313)

Shopping Higienópolis

Avenida Higienópolis, 618, Shopping Higienópolis – Piso Pacaembu, Loja 2012

Espero que vocês tenham curtido a dica, eu mesma já não gostei um dia, mas agora adoro e pretendo voltar lá muitas e muitas vezes. Beijo e até amanhã <3

20 Comentários sobre Talchá