TAG: Meu Primeiro Livro Favorito

Eu amo ler! Provavelmente leia menos do que qualquer um de vocês que está lendo o blog nesse segundo, mas é pura falta de tempo. Houve um tempo em que a profissão além de permitir, exigia e eu me divertia com cerca de 4 livros na semana, com certeza foi o período mais edificante e rico da minha vida, quem tem livros tem tudo e felizmente só não tem livros quem não quer. Uma coisa que eu admiro muito na geração de hoje, a dos pivetinhos, é que ela lê muito mais do que a minha, quando eu morava no interior com certeza passava a maior parte do meu tempo na biblioteca e lembro-me bem, de que nenhum coleguinha tava lá comigo.

Nos últimos dias, fiquei procurando loucamente por alguma TAG maneira pra responder no blog, mas só encontrei algumas sobre cosméticos, então resolvi inventar a minha própria TAG pra chamar minhas coleguinhas pra responder. Faltando menos de 10 dias para começar a Bienal do Livro de São Paulo, definitivamente a feira mais incrível que acontece no Brasil, acho que vai ser legal e inspirador conhecer um pouquinho mais de todo mundo, através da resposta para a seguinte pergunta:

Todo mundo começou a ler por algum motivo, até os mais preguiçosos foram obrigados por alguma professora a ler alguma coisa que acabou gostando. É isso que eu quero saber! Qual seu primeiro livro do coração? Eu me lembro de dois livros, que mudaram a minha infância e me fizeram amar o mercado editorial como nada antes na vida:

O mistério do 5 estrelas: foi o primeiro livro que eu lí na vida, tinha uns 8 anos e lembro que queria pegar algum na biblioteca do colégio, mas não tinha ideia de qual e foi esse que a minha mãe me indicou, porque ela também havia lido na infância. É sobre um assassinato que acontece num hotel 5 estrelas (dã!) e apenas um garoto pentelho chamado Léo tem pistas do que aconteceu. Só que como ele é mensageiro do hotel (tipo um menor aprendiz), ninguém leva ele em consideração, portanto ele investiga tudo com seus dois amiguinhos, hahahaha.

Hoje em dia eu não leio coisas desse gênero investigação, acho chateadíssimo, mas amei tanto esse livro na época, que depois lí todos da coleção vaga-lume e com certeza indicaria para o meu irmão mais novo se ele gostasse de ler livros de verdade. Infelizmente quando levo-o na Bienal e ofereço a possibilidade dele levar tudo o que quiser, os escolhidos são apenas exemplares de World of Warcraft.

Tem pra vender até hoje e vai ter pra sempre, porque Marcos Rey é o querido das professoras do ensino fundamental, por R$ 24,90 aqui.

Diário de um adolescente hipocondríaco: esse eu lí um pouquinho mais tarde, com uns 12 anos. Foi o que me fez aprender que diários e biografias são tudo o que há de mais precioso nessa vida. Esse livro que me deu coragem de ler as 380 páginas do diário da Anne Frank, considerado grande demais para mim naquela idade onde o fator determinante para ler alguma coisa é justamente o número de laudas. Vocês estão me considerando uma criança folgadona, né? Mas saibam que muita gente ainda faz isso depois de velho hahahahaha.

As vezes acho que foi o livro que acabou de formar meu caráter, porque ele conta a história de um garoto que acha que vai morrer de alguma doença muito bizarra a cada meia hora. Ele examina a temperatura a toda hora e uma simples espinha, na opinião dele é resultado de uma grave doença oculta. Ou seja, o livro é muito engraçado!

Nunca ví pra vender, infelizmente não tenho porque era da biblioteca da escolinha, mas me fez aprender que livros podem ser muito divertidos.

Espero realmente que vocês gostem da ideia da TAG, sei que dentro de todo mundo ainda tem guardado uma criança que amava livro. Então por que não dividir isso com a gente? Quem responder a TAG me avisa que eu coloco aqui no post depois.

Aliás, pra quem curte livro e quer ganhar um box com 2mil receitas, dicas e truques culinários, clica aqui! Beijo <3

29 Comentários sobre TAG: Meu Primeiro Livro Favorito