Savor São Paulo: sweet flavor tour!

Segunda-feira é o dia oficial da dieta, das dicas para secar a barriga e receitas de chá pro detox… Mas como sempre, resolvi fazer diferente e vou começar a semana com uma sugestão para a sua próxima sexta ou sábado, porque realmente acho que faz toda a diferença ter planos pro fim desemana pros dias de trabalho passarem mais rápido, alguém discorda? Não? Então se liguem e já anotem esse passeio na agenda.

Na última sexta-feira eu fui convidada para conhecer o Savor São Paulo, que é uma atividade que apresenta as principais docerias do bairro dos Jardins, de uma maneira descontraída e interessante. Para participar, basta pagar uma taxa de R$ 40 (ingressos a venda no site, clique aqui) e estar no ponto de encontro marcado na hora certa, onde o guia se apresenta, todos se apresentam e a atividade começa. Eles recomendam sapatos confortáveis e uma refeição leve antes do tour, afinal são 6 docerias em uma tarde e apesar de todas ficarem próximas, é uma caminhada que nem todos estão acostumados a fazer… Mas que a gente faz numa boa, porque quando chega em cada doceria, além de ouvir um pouco sobre a trajetória delas, a gente experimenta as especialidades da casa, então tem recompensa hahahaha. Sempre falo pro Raoni que eu só não sou maratonista porque eles não dão lanche, então o Savor é a minha cara!

O ponto de encontro do nsso grupo (cada um tem 15 pessoas!) foi na esquina da Lorena com a Consolação, na Galeria Dilleto, que é tipo uma flag store da famosa sorveteria de carrinhos verdes que tem em todo Shopping! Não vou contar todos os detalhes dos estabelecimento que visitamos, porque quero fazer um post especial e detalhado de alguns deles, porque apesar de já conhecer todas as docerias que frequentamos, é muito mais legal saber a história de cada uma delas e poder fazer 8mil perguntas pro dono, né? Acho que essa é a parte mais legal do tour, porque por mais que eu seja muito galinha do Cocoricó, é mais confortavel tagarelar em grupos criados especificamente para isso hahahahaha.

Na Dilleto ficamos sabendo toda a história da receita de sorvete deles, que literalmente foi criado a partir do gostinho que as frutas deixavam na teve quando enterradas para congelamento… Claro que isso foi se adaptando porque vamos combinar que o gosto de chorume também devia ser meio presente, mas achei incrível saber que o sorvete maravilhoso que a gente conhece hoje em dia realmente veio da mágica receita de neve no palito! Nessa loja da Lorena eles têm sabores exclusivos, então se você é fã do ursinho verde, precisa visitar a sorveteria nesse verão. Infelizmente meu sabor favorito (a edição limitada de Ano Novo sabor prosecco) não vende mais nem na flag store, mas tem muitas coisas gostosas e coberturas fofinhas no potinho, então já fiquei contente. Na degustação preparada pelo Savor a gente podia escolher Gianduia ou Limão Siciliano… Como eu fui a última a pegar só tinha sobrado o de limão, mas a princesa Karen trocou comigo, porque eu odeio sorvete de limão, tá na lista de coisas que eu mais acho horriveis. Amo jiló e quiabo, mas sorvete de limão não rola galera.

A segunda parada foi a mais polêmica e reveladora, finalmente experimentei a tal  pipoca gourmet, yay! Era a única das coisas que eu nunca tinha comido e depois de tanta falação sobre o produto ainternet, estava louca para experimentar! A Pipó ainda não têm loja, estão instalados na temp store (um nome bonito para “estamos aqui pra vender no Natal kkkkk”) da Arezzo, num cantinho bonitinho e meio tumultuado. Posso falar? As pipocas são bem maravilhosas, a embalagem é linda, o preço é mais amigo do que eu pensava, mas eu esperava mais glamour e coisas exóticas.

Não tenho nada contra a gourmetização das coisas, inclusive sou a maior fã do ato de tornar coisas que a gente come direto numa experiência mágica e conceitual, mas os sabores doces, que provavelmente eram as grandes estrelas do Savor, são muito comuns. Já as salgadas eu realmente adorei e conseguiria comer um carrinho daqueles de pedreiro de pipoca, porque elas são realmente diferentes de todas que eu já comi. A de limão com pimenta e a de mostarda com curry viraram favoritas. A de trufa branca é bem gostosa também, mas a trufa é extremamente suave, então acho interessante só pra presentear pessoas que curtem a pomposidade dos cogumelos caros mesmo. Cada latinha linda dessas custa de R$ 22 a R$ 26, que não é extremamente barato mas quando eu vi todo mundo falando na internet sobre o caso Pipó, imaginei que fosse algo a partir de R$ 50.

A próxima parada foi uma das minhas favoritas, que certamente ganhará um post exclusivo nos próximos dias, por motivos de too much information hahahaha. Na My Swiss Choco você escolhe um formato, um tipo de chocolate e ainda várias coisas deliciosas para rechear a sua barra exclusiva. Tem um pouco de tudo: vai desde flores cristalizadas até wasabi e confeitos coloridos, é só ser criativo e ousado, hahahaha.

Sem falar que as coisas deles são de muita qualidade, quase tudo é importado (não que aqui as coisas sejam piores, existem muitas coisas boas e algumas uós como em todo lugar), existem muitos ingredientes que eu nem conhecia e o chocolate deles é maravilhoso ainda por cima, tipo, realmente bom! Pra quem gosta de experimentar coisas diferentes e adora um docinho magia, é a doceria perfeita! Leve um dindios reserva e faça a sua barrinha (a minha custou uns R$ 25), porque ela não é inclusa no tour… Eles dão só umas provinhas de cada tipo de chocolate mesmo, é maneiro, mas não rola a personalização toda.

Outro lugar que nós visitamos foi a doceria Fina Nata, especializada em bem-casados, mas que atualmente também comercializa outros tipos de docinhos finos para casamentos e comemorações com algo a mais!

Apesar de não ser nada tão ousado, foi a minha parada favorita, porque acho que a loja cumpriu exatamente o que eu esperava do tour: informações em abundância. Apesar deles falarem no site que as porções de doce são suficientes pra deixar o Willy Wonka satisfeito, não foram tão sufucientes assim para deixar a Heloísa Dela Rosa satisfeita hahahaha, então eu tentei aproveitar ao máximo os conteúdos apresentados no passeio, né? O dono da Fina Nata realmente me conquistou nesse quesido, ainda que a loja dele não tenha uma história mirabolante, ele sabia muito sobre todos os assuntos e dominava de forma encantadora todo o conhecimento que tem por bem-casados. Poderia passar o dia inteiro ouvindo ele contar histórias, amei… E comprei vários pra levar pra casa hahahaha.

Outra parada muito interessante foi a Conti, lojaa italiana de amêndoas confeitadas com filial aqui no Brasil. Apesar de muitos acharem enjoativo, eu adoro o doce nessa versão mais gourmet, onde a casquinha de açúcar mais grossa é substituida por uma bem fininha e recheada de todos os sabores possiveis e imagináveis.

Pra mim tem um leve gostinho de trânsito, porque o meu padrasto sempre costumava ter um sacão disso no porta-luvas do carro pra comer quando a coisa ficava feia, mas eu sincramente amo trânsito, porque acho relaxante ficar esperando as coisas, então ainda é uma lembrança boa. No tour eles oferecem uns sabores não tão incríveis, mas vai pedindo pra experimentar os que você tiver curiosidade, que a moça é um amorzinho. Pra mim, os mais incríveis são ricota com pera e pimenta vermelha.

A última doceria que conhecemos foi a Rock Candy, uma loja de balas artesanais que leva a versão puxa-puxa às últimas consequências, com designs lindíssimos que fazem todo mundo se perguntar co aquilo realmente é feito de bala!

Apesar de eu não ser a maior fã das balas deles (acho que tem gosto de açúcar, se colocar elemento X vira uma Menina Super Poderosa!), nunca tinha assistido o processo de fabricação delas e fiquei encantada, porque simplesmente é a coisa mais trabalhosa que esse mundo já viu, agora o cara que faz as balas é o meu grande herói! Filmei, fografei, fiz tudo, então logo mostro pra vocês o processo inteirinho, é chocante!

Quando estivemos por lá, a eles fizeram essa balinha bonitinha de Natal, toda de HO-HO-HO hahahaha amei! Ela tinha gostinho de tutti frutti e levou apenas uns 20 minutinhos pra ficar pronta, então se você está lucicrazy querendo conhecer a loja, dá uma pesquisada nos horários que eles fazem as balas, assistir o processo realmente vale a visita e faz com que a gente se apegue ao produto.

Por último, lá nas mesinhas da Rock Candy mesmo, rola uma apresentação bem rapidinha que eles chamam de “The Sweetest Rookie”, que é tipo o hit mais doce do momento, o doce mais promissor etc. Isso muda a cada visita e na última sexta foram os Bolos Para Santiago, que uma menina fofa que sonha em fazer aquele caminho pra Santiago que o Paulo Coelho e outras pessoas cheias de paz de espírito fizeram, sabe? Parece legal e é o que ela mais quer no momento, por isso começou a vender bolos pra juntar dinheiro. Os bolos são gostosos, mas são bem na pegada de receitas caseiras, apesar de serem gostosos, acho que vale mais pela parte de ajudar alguém a realizar algo que tanto quer, até porque eles são bem baratos. Para saber mais sobre os bolos e sobre o sonho da boleira, clique aqui.

Como vocês podem perceber, foi uma tarde bem interessante e gostosa, com muitos doces e muitas histórias diferentes… Aliás, acho que essa é a grande vantagem do Savor São Paulo: conhecer os doces pelo ponto de vista de quem faz. Já se você tá afim mesmo é de comer muitos e muitos doces, ainda vale a pena, mas leve $$ porque o que eles oferecem para degustação é bem reduzido, serve mais pra você ter uma rasa ideia do que cada doceria faz. Até eu que não sou a maior fã de doces senti a necessidade de fazer algumas comprinhas… Agora estou feliz e contente com meu estoque de doce renovado e vou até comer um bem-casado de lavanda pra comemorar que escrevi mais um post para o blog, yay!

O Sweet Flavor Tour é um serviço Savor São Paulo e acontece toda sexta e sábado, as docerias estão sempre mudando, então quem já foi uma vez e adorou, vai amar repetir o passeio! O valor por pessoa é R$ 40 e os ingressos são vendidos online.

Animaram? Já sabem o que vão fazer no próximo fim de semana? A minha dica é essa! Aliás, eu gostei tanto que iria de novo, então quem for ano que vem (esse ano já não tenho mais tempo, tô quase fazendo as malas!) me avise que eu tento acompanhar os amigos do blog em um doce tour! Beijos e até amanhã <3

11 Comentários sobre Savor São Paulo: sweet flavor tour!