Restaurante Raízes

21 de janeiro de 2014

Finalmente um post com dica de comida gostosa para passear e se apaixonar, yay! Algumas pessoas me mandaram e-mails e mensagens no facebook, dizendo que estavam com saudade das dicas de restaurantes e comidinhas maravilhosas para experimentar por aí, então trouxe meu restaurante favorito do momento (o que eu mais tenho ído) e junto com ele um apelo: abram restaurantes incríveis na praia, por favor!

Nessas férias longe de São Paulo, definitivamente só senti falta de duas coisas, a primeira é Netflix (claro!) e a segunda é ter muitos passeios gastronômicos legais pra fazer.

Eu adoro comida de praia, amo frutos do mar e realmente acho super legal essa coisa de família no comando do fogão, então nunca tinha tido tantos problemas em descobrir coisas legais pra comer (prova vivas é que o meu restaurante favorito no mundo inteiro é justamente de praia, clique aqui para ler a resenha). Só que esse ano parece que as coisas não deram tão certo assim: eu conheci o pior restaurante da minha vida! Tá bom, não sei se é o pior da minha vida, mas certamente foi a comida mais decepcionante e o pior atendimento que eu tive nos últimos tempos, nunca vou esquecer. Quando a Karen ainda estava aqui em Ubatuba comigo, resolvemos passear a noite em Itaguá (um centrinho bem bonito que tem aqui perto) e como ela estava morrendo de vontade de comer comida japonesa, decidimos jantar num restaurante aparentemente badalado que tem uma inspiração meio fusion, de culinária mexicana, japonesa e peruana… Experiência péssima! Além de nenhum dos pratos mexicanos que eu pedi estarem certinhos (os nacho estavam moles, o queijo cheddar era tudo menos queijo cheddar, o chilli beans na verdade era um tutu de feijão preto com carne seca), o atendimento era assustador, tipo muito ruim mesmo! Pra ter uma ideia, esse cheddar bizarro que eu pedi (e acabei nem comendo porque ele era assusador), só chegou na mesa porque eu pedi 4 vezes para pessoas diferentes. Pedi uma vez, esperei 15min e pedi de novo, esperei 20min e pedi outra vez, pra uma funcionária que parecia mais dedicada, mas era só impressão, porque apesar de eu ser gentil e entender que o lugar estava movimentado, ela foi super grossa falando que se eu não quisesse esperar era pra não ir pra Ubatuba na temporada. Ou seja, ela assumiu que não ia se esforçar pra trabalhar na única época do ano que ela realmente ganhava dinheiro, né?? Mas enfim, ela também não trouxe o cheddar e só quando eu pedi de novo trouxeram. Se eu soubesse que era tão péssimo, nem tinha insistido tanto hahahaha, me dei mal. Então a primeira dica do dia é: deixa pra comer comida japonesa ou mexicana quando voltar pra São Paulo! Não me lembro o nome desse restaurante, mas é o único japonês que fica do lado de um mexicano (e no fim é o mesmo restaurante com duas fachadas), entre o Chiquinho Sorvetes (esse sim tem que ir, hein??) e o shopping. Fujam!

Depois dessa experiência totalmente frustrada, que me deixou de fato irritada e desapontada, resolvi que não ia mais pro centro de Ubatuba pra comer fora e que se precisasse comer por lá, só arriscaria Chiquinho e McDonalds mesmo, de tão P da vida que fiquei. Até que o meu sogro começou com um papo de que um tal de Raízes, que fica na mesma avenida, mas por fora parece restaurante de tiozão, era o melhor restaurante da cidade! Se vocês acham que eu sou fresca pra indicar restaurante, vocês ainda não viram o pai do Raoni: nada é bom o suficiente para o paladar dele e ele é extremamente crítico na hora de comer fora, então fiquei muito curiosa em conhecer o Raízes, porque ele realmente elogiava muito!

Daí na semana seguinte, o tédio bateu e eu e o Raoni inventamos de ir passear no centro a tarde, pra ir numa loja de material de construção (oi??!), tomar milkshake e comer uma ostrinha nas barracas da orla… Mas quem disse que a gente resistiu quando passou na frente do tal do Raízes?? Não pensamos duas vezes! Era o dia mais quente do ano (até hoje me pergunto o porquê de ser logo no dia que eu não fiquei na praia de biquini), a gente tinha caminhado pencas, então merecíam um almoço maravilhoso, né?? Torcemos muito pra não ser um fiasco como o japonês-mexicano-fusion e realmente valeu a pena dar uma segunda chance para os restaurantes locais: estou oficialmente apaixonada pelo Raízes e desde então estmos indo almoçar lá uma vez por semana, virou um ritual hahahaha.

Possívelmente atordoada pelo calor, pedi pro Raoni tirar uma foto minha com esse fóssil de passaro gigante… Que depois rindo muito, ele me explicou que na verdade era uma ossada de baleia. Então a foto e o fóssil perderam um pouco a graça.

Na primeira vez que fomos, como era um dia muito quente, pedimos a salada de frutos do mar, que é um molho campanha com mariscos, camarões, pedaços grandes de polvo e de lula. O prato é pra duas pessoas, mas como eu como bem, fiquei pensando que a saladinha não seria suficiente… Até que ela chegou na mesa!

Muito linda, né?? Sem falar que é totalmente sem miséria essa porção, dá pra duas pessoas comerem só isso tranquilamente, aliás eu nem conseguiria comer algum acompanhamento nesse dia, porque a salada realmente é gigante!! Amei e fiquei muito impressionada com a qualidade dos alimentos, tudo muito fresco e preparado com perfeição: nunca tinha comido um polvo e uma lula tão macios antes na vida, é um prato impecável mesmo.

Na segunda vez que fomos ao Raízes, resolvemos experimentar outro prato, dessa vez recomendação do meu sogro! Pedimos o Perequê, que eu achava ser o nome de um tipo de eixe, mas dando uma olhada no google, acho que se trata apenas de uma homenagem a uma praia, né?? Mas o prato é melhor que qualquer paisagem: um peixe empanado, recheado com camarões e muito catupiry!!

Ele acompanha arroz a grega e batatas fritas, que estavam bem gostosos, mas nem conseguimos comer tudo, porque o peixe é bem grande e dá pra dividir tranquilamente em 3 pessoas, apesar de citarem 2 no cardápio. Sei que é meio previsivel que eu me apaixone por coisas de catupiry, mas esse peixe é simplesmente incrível, muito gostoso mesmo!!

Como em todos os outros restaurantes de praia que só bombam na temporada, comer no Raízes não é muito barato! Mas parei pra pensar e tenho certeza que comer frutos do mar de qualidade em São Paulo, pode ser mais caro ainda, né?? A salada custa R$ 81 e o Perequê com os acompanhamentos custa R$ 113, mas tirei foto de algumas páginas do cardápio para vocês terem uma ideia geral. Com o couvert artístico (que eles cobram a qualquer hora do dia) e 4 bebidas, pagamos R$ 110 no dia da salada e R$ 154 no dia do Perequê, então apesar de não ser a coisa mais barata do mundo, acho que vale muito a pena para um almoço com pratos maravilhosos e serviço impecável no meio das férias.

  • Restaurante Raízes
  • Avenda Leovigildo Viei 1280, Ubatuba 
  • (12) 3832-3377

Isso sem falar que o Raízes no mesmo quarteirão do Chiquinho! Então acabo de comer lá e já saio diretamente para o meu milkshake favorito, yay! Que aliás, estou dando férias para o Leite Ninho com Nutella e tenho pedido o de Kinderovo, uma delícia também. E aliás, pra quem acha que eu estou rolando na areia da praia com essa comida toda, acreditam que eu perdi 4kg sem fazer dieta alguma?? Só de me exercitar mais, nadando cachorrinho e brincando no stand up paddle… Até que pras férias tá bom!

A coisa tá boa aqui e eu amei a experiência de ficar o mês inteiro na praia, mas mal posso esperar para voltar pra casa na próxima segunda-feira e começar a academia, viu? Mas isso amigos… É assunto para outro post! Hahahaha. Espero que tenham gostado da dica, que comam no Raízes da próxima vez que estiverem em Ubatuba, que me convidem pra ir junto e sinceramente?? Que o restaurante japonês feche! Mil beijos e até amanhã <3

11 Comentários sobre Restaurante Raízes