Restaurante Kimahri

Vontades que dão do nada: com certeza esse é o termo perfeito pra explicar o fetiche que eu tinha pra ir nesse restaurante tosqueira hahahaha. Tentei duas vezes antes de conseguir, mas sempre tava fechado, agora munida de um numero de telefone pra confirmar o horário de funcionamento antes de sair de casa, aquele óleo todo não escapou e eu finalmente pude conhecer esse muquifinho, mais conhecido como “fritura coreana”. Se você tá de dieta, eu acho que não vai dar pra comer lá: tudo é frito ou deliciosamente cheio de carboidrato, ser light e requintado realmente não é o espirito da coisa aqui hahahaha, mas as comidas são gostosas, tem alguma coisa meio exótica e o preço é bem maneiro, dá pra todo mundo comer uma boa fritura e ser feliz passeando no Bom Retiro no fim de semana… Pra mim, melhor passeio pra sábado a tarde não há.

Quando você chegar em frente ao Kimahri, vai achar que está no lugar errado: é tipo uma garagem bonitinha, com uma geladeira de refris e um forninho de frituras, que você pode comprar pra viagem ali mesmo e ir petiscando enquanto… Enquanto petisca mesmo, porque o passeio no Bom Retiro consiste em comprar comida e comer comida. Mas calma: não me mate ainda, se você for ousada e entrar no corredor ao lado do freezer, terão duas mesinhas escondidas, mas não pare por aí: a magia é ser mais ousado ainda e atravessar o corredor logo atrás dessas duas mesas, onde tem um pequeno salão pra umas 20 pessoas, é aí que você precisa chegar. Obs: tem que ser ousado mesmo, o atendimento lá é bem indiferente e eles não prospectam os clientes, tem gente que vai lá na frente comprar fritura pra viagem há anos e nem sabe que existe o restaurante atrás.

Uma das coisas mais legais nesse lugar é o cardápio: tem uma página em coreano, outra página traduzida e ainda uma terceira, com as fotos das comidas! Nada mais legal do que restaurantes que traduzem as coisas do cardápio seguindo a mesma diagramação, quando eu olho pra página em coreano e tá muito diferente da versão brasileira, me sinto comendo as piores coisas do restaurante, já que na maior parte das vezes as coisas exóticas e mais legais eles vendem só pros feras do país deles, né? Então ponto totalmente positivo aqui!

Como a gente foi com a minha mãe e ela não é muito resistente a pimenta, pedimos: uma porção de guiozas ao vapor (10 guiozas grandes R$ 20), uma de lula empanada e frita (10 pedaços médios de lula, R$ 5), uma porção de bolinho de algas recheado com macarrão de arroz (4 por R$ 5) e 2 corn dogs (R$ 4 cada). Pra beber eles não oferecem coisas muito maneiras, então foram 4 cocas de latinha. A conta deu R$ 51 e nós quatro comemos bastante, na verdade mamãe, Rodrigo e Raoni pararam de comer antes, mas como eu tenho peninha de jogar comida gostosa fora fiquei comendo até raspar os pratinhos, nham nham quanto óleo, que delicia.

Se tem uma coisa que eu nunca entendi é: por que coreanos e entusiastas do K-Pop fingem gostar de corn dog? Porque sinceramente, não consigo acreditar que alguém realmente goste daquilo hahahah. É tipo bolinho de chuva (que eu odeio), mas com salsicha dentro. Quando a parte boa de uma comida é a salsicha, significa que algo definitivamente está errado. Comi e não morri, mas não é muito gostoso então eu não recomendo… Na próxima não vai rolar. Mas pra compensar a frustração no palito, as guiozas ao vapor eram fabulosas! A massa era muito boa e o recheio foi um dos mais gostosos que eu já comi, perdendo apenas para a barraquinha da feira da Liberdade, claro. Mal posso esperar pra comer de novo, a porção é farta, as guiozas grandinhas e tudo muito quentinho.

As friturinhas são todas deliciosas, o que eu mais gostei foi a lula, que me surpreendeu quando chegou na mesa e era bem mais do que anéis empanadinhos. Eu acho que é a coisa mais compensadora que R$ 5 podem comprar hoje em dia, sinceramente nada mais legal me passa pela cabeça e isso já me ganhou hahahaha #pobre. Outra coisa que eu nunca tinha comido, mas que é bem gostoso, são os bolinhos de algas com macarrãozinho… Parece um harussami, mas não tenho certeza, tá? O Raoni não gostou muito, porque na verdade o gosto é bem suave, mas eu adorei tanto a textura que me apeguei a eles, acho que pediria mais vezes. Outra coisa gostosa que a gente não pediu dessa vez, mas que surpreende a todos, é o frango com molho apimentado! Qual o diferencial? O frango praticamente não tem pimenta hahaha, mas o molho é bem adocicado e tem um leve gostinho de canela, muito diferente do que eu achei que seria pelo cardápio, adorei… Mas faz aquela lambança tá? Não pede se você tá na duvida que seu coleguinha da frente te ama bastante!

Ah! Pra comer junto com as friturebas, recomendo misturar vinagre ao shouy, em um dos potinhos descartáveis que eles entregam com os talheres. Fica bem mais gostoso do que só shoyu, sem duvidas! Infelizmente eu não tirei foto do cardápio, porque a tia da fritura não deixou, mas sem grande suspense também: tem uns risotinhos de pimenta com carne de porco, com lula, algumas sopinhas de guioza, massinha de arroz… A variedade não é grande e os pratos são todos pertencentes ao dia a dia de uma família coreana de classe média, mas vale a pena experimentar!

Kimahri

Rua Prates, 379 – Bom Retiro – SP/SP

Tel.: 11 3227-8613.

Não aceita cartões.

Eu adorei esse restaurante, ele é extremamente simples, mas muito legal. Quando a gente foi semana passada, tinha um grupo de amiguinhos meio otakus se divertindo muito nas mesas grandes lá de trás, com um almoço bem maneiro de todo mundo dividindo pratos variados e provavelmente eles estavam gastando bem pouco no fim das contas. Acho que o espirito do Kimahri é esse: se você precisa de tranquilidade, glamour e um lugar para ocasiões especiais, não é esse! Mas comida gostosa, diferente e um ambiente descontraído, eles têm com certeza! Vamos lá amanhã? Quem for não esquece de conhecer também o mercadinho mais legal do Bom Retiro. Beijos e até a próxima <3

5 Comentários sobre Restaurante Kimahri