Removendo Esmaltes Purpurinados

Esmalte com glitter, como não amar? Definitivamente esse é meu acabamento favorito e já perdi a conta de quantos esmaltes brilhantes, com lantejoulas ou purpurinas eu tenho em casa… Quando o assunto é parecer uma drag queen eu não faço economia. Bastante gente elogia meus esmaltes (tô me achando, mas é rapidinho), mas o que eu mais ouço é aquele sincero comentário: é bonito, mas pra tirar esse esmalte, é um inferno. Concordo plenamente com todas vocês, esmalte com glitter é um saco pra tirar e eu uso apenas porque sou teimosa.

Como o esmalte dura muito tempo na minha unha sem descascar (entre 7 e 10 dias), acho que vale a pena o sacrifício de ficar esfregando muitos algodões com acetona (porque removedor não tira mesmo), pra renovar o esmalte e trocar por outro glitter, fazendo disso um ciclo eterno na minha vida… Na minha brilhante e purpurinada vida. Mas como bastante gente não tem tanta coragem assim, resolvi pesquisar algumas formas mais fáceis e rápidas pra remover esse tipo (lindo!) de esmaltagem.

Depois de pesquisar bastante na internet, descobri que existem alguns segredinhos que prometem simplificar a vida das preguiçosas ou mais apressadas, mas que a maioria deles já deve ser conhecida para vocês. Mas como achei as técnicas meio bizarras, mesmo assim testei todas elas (e contei também com a ajuda das leitoras lá na fanpage do blog, pra testar), pra só agora falar o que eu acho que vale ou não a pena. Vamos lá:

  • Papel alumínio

Gente, procura na internet que vai aparecer muita gente tirando esmalte com essa técnica maluca e assustadora, que praticamente fritou a ponta dos meus hidratados dedinhos. Funciona? Sim. Vale a pena? Não muito! Testei essa loucurinha-tendência das manicures quando tava usando aquele esmalte da Urban Decay, que eu mostrei nesse post, afinal eu nunca usei algo com tanto glitter e tão boa duração, então imaginei que se tirasse esse esmalte, tiraria tudo e realmente: tirou a primeira camada de pele do meu dedo com certeza.

Você pega um algodãozinho pequenininho, encharca ele de acetona, coloca por cima do esmalte e enrola a ponta do seu dedo com um papel alumínio, apertando bastante pro algodão não sair do lugar e o removedor de esmalte não evaporar. Dizem que dá pra fazer com plástico filme também, mas eu não tive tanta habilidade manual para testar. Depois que você fizer isso em todos os dedos da mão, espera entre 10 e 15 minutos (eu esperei 10 porque tava ficando muito louca do TOC com aquela desidratação toda) e tira o papel alumínio da unha, pressionando o algodão contra o esmalte enquanto puxa aquela luvinha.

Resultado: quase todo o meu esmalte saiu, eu apenas precisei limpar os cantinhos próximos à cutícula com o palito, mas ainda com toda essa facilidade, não creio que valha a pena, afinal demorou uma semana, passando hidratante toda hora, pras minhas cutículas e pontas dos dedos hidratarem de novo. Isso é uma loucura gente! É muito forte, resseca demais e não acho que compense… Reprovei totalmente essa técnica e prefiro esfregar um algodão por 20 minutos em cada unha do que fazer isso novamente.

  • Cola branca

Essa foi a técnica que rendeu mais discussão lá na fanpage e por esse motivo, a que me inspirou a fazer o post. Quando eu pintei minhas unhas com aquele esmalte lindão da Impala, Brilho da Sereia, além da aplicação ser muito complicada, a remoção foi simplesmente caótica hahahaha, esmalte mais difícil que já tirei. Daí pesquisando nessa internet de meu Deus, fiquei sabendo que todos os blogs de esmaltagem estrangeiros estão viciados e apaixonados por aplicar uma camada de cola branca na unha antes de passar a base, o esmalte, o top coat e o que mais você costumar.

Eu achei essa ideia bem esquisita de primeira, porque na minha cabeça seria tão fácil, mas tão fácil de remover o esmalte, que ele descascaria num simples lavar de mãos… Então resolvi testar. Mas, assim que pensei em fazer o teste, lembrei que a duração do meu esmalte não passaria muita credibilidade, porque as minhas unhas são muito curtas e eu uso um milhão de top coats pro esmalte não descascar nunca. Foi então que a leitora maravilhosa, Tamyres Sayegh, que tem unhas muito compridas e lindas se ofereceu para fazer o teste da cola branca. Se liguem na experiência bonafonte cola branca que ela viveu durante uma semana:

Cola recém-passada ,uma camada. Tentei passar da forma mais homogênea possível. O dedão tinha começado a secar, por isso está mais transparente.

A cola já seca parece uma base normal, daí você sabe quando pode começar a pintar. Achei que demorou bastante, em torno de 20~25 minutos. Tem que tomar cuidado pra não sair batendo a unha em todo lugar e melecando tudo com cola (fiz isso).

Primeiro dia

Segundo dia (olha gente, nem descasca!)

Terceiro dia

Quarto dia (ainda não descascou!)

Quinto dia – tirei da mão esquerda porque comecei a tirar o esmalte da mão direita na rua, esqueci que ia tirar foto antes, dããã. Dá pra ver um pouco que as pontas estão gastas, mas as unhas ainda estão apresentáveis. Também lascou um pouco porque eu usei a mão esquerda pra tirar o esmalte da mão direita.

Unha que eu consegui tirar o esmalte como um adesivo. As outras eu consegui mais ou menos, ficava arrebentando e não saía inteiro. Só com essa unha eu comecei a pegar o jeito. Nas seguintes eu já tirei com um pouco mais de cuidado, mas mesmo assim o esmalte arrebentava e não saía inteirinho. Ficou um pedacinho ali do lado porque eu não passei a cola na unha inteira, tentei não fazer lambança com a cola e deixar escapar pro dedo, mas daí ficaram uns restinhos de esmalte no canto.

Única unha que eu consegui tirar mais ou menos tudo de uma vez hahahahaha. As outras eu começava bem e daí deixava “rasgar”. Tive alguma dificuldade com algumas unhas, aí acabei tendo de raspar demais com o palito, o que certamente não é recomendado. Talvez eu devesse passar mais de uma camada de cola pra sair mais facilmente, não sei.

Conclusão da Tamyres sobre o experimento: a cola não alterou muito a durabilidade (comigo) e foi mais fácil tirar o esmalte, mas tem que pegar o jeito pra sair tudo inteiro. Devo ter feito alguma coisa errada, pelas fotos que eu vi, foi bem fácil sair tudo. Se vocês tiverem alguma ideia do que foi, podem falar! Mas não sai na água nem nada, ele fica bem fixo até que você levante uma ponta e puxe. É bom não deixar o esmalte com aquelas sobras nos cantos e perto da cutícula, imagino que isso possa servir como “alavanca acidental” pra você acabar arrancando o esmalte sem querer.

Minha conclusão sobre a cola branca: eu gostei! É muito bom saber que existe uma forma de remover esmalte de glitter com muita facilidade, de uma vez só e sem perder a camada protetora da unha, eu com certeza utilizaria essa técnica se tivesse uma real necessidade de remover esmalte com glitter de uma forma bem rápida. Provavelmente começarei a utilizar a cola branca antes da base do esmalte quando for viajar, por exemplo, assim se descascar uma unha, consigo tirar todas bem rápido e sem ficar vários minutos com o algodão de acetona estragando a minha vibe dos passeios.

Se alguém ainda não sabe ou tem receio, cola branca é um produto totalmente atóxico e também não dá alergia, então você pode tomar banho com ela se quiser lançar tendências hahahaha, que não tem problema, ou seja, passar nas unhas tá mais do que liberado. Se você quiser ler o texto original que me convenceu a testar cola branca, basta clicar aqui.

  • Feltro

De todos os métodos que testei para remover esmalte com glitter, esse é o menos maluco e apesar de tão convencional, realmente é satisfatório. Consiste apenas em trocar o algodão tradicional que a gente esfrega a acetona, por um pedaço de feltro, que geralmente a gente tem em casa ou compra por um preço bem baratinho. Acho que como os pelinhos desse tecido são mais firmes que os do algodão, o glitter prende alí e sai das unhas com bastante facilidade, então dá pra remover o glitter apenas com a metade do tempo que levaria normalmente.

Tire seu esmalte com a nossa turminha!

Com certeza dentre todos os métodos, o feltro é o menos milagroso, mas justamente por esse motivo, considero o mais honesto. É o que eu adotei para o meu dia a dia de esmalte com glitter e recomendo muito se você quer facilidade, mas não se importa em se esforçar um pouquinho.

O meu veredito final é em primeiro lugar cola branca, em segundo feltro e nunca mais na minha vida, papel alumínio… E vocês, têm alguma dica incrível para remover esmalte com glitter? Alguma dessas técnicas funciona com vocês? Por ultimo, mas não menos importante, muito obrigada Tamyres, por ter registrado toda essa experiência em fotos e mandado pra mim, valeu mesmo! Beijos e até amanhã, gente <3

6 Comentários sobre Removendo Esmaltes Purpurinados