Precisamos falar sobre plásticas

Esses dias eu tava vendo a internet aleatoriamente, como todo mundo sempre faz, até que me chamou a atenção uma matéria feita sobre um certificado de cirurgia plástica, que teoricamente alguns médicos emitem para que turistas possam voltar para seus países sem terem problemas com suas fotos de passaporte, ainda que eles estejam totalmente irreconhecíveis por causa dos procedimentos. De inicio assumo que eu achei bem curioso o fato das pessoas conseguirem, em uma única viagem, fazer tanta coisa a ponto de parecer tão diferente assim, achei bem corajoso da parte dessa galera na verdade… Mas depois outras coisinhas começaram a me chamar atenção. O tom do texto quase sempre era meio "omg, por que as pessoas fazem isso, é muito exagero, elas não deveriam fazer algo tão radical assim, que loucura", sendo que pelo que entendi nem é algo tão louco tipo essas cirurgias que as pessoas fazem para ficar parecendo o namorado da Barbie, afinal de contas na grande maioria das vezes, as plásticas são feitas por questões de aceitação, de autoestima, de querer deixar pra trás bullyng ou qualquer coisa que não gostamos em nós mesmos. Mas ok, né… Entendo que para muita gente, a ideia de fazer uma viagem e voltar tão diferente que o passaporte nem serve mais, deve ser algo muito louco mesmo, nem eu consigo me imaginar nessa situação super curiosa.

time

Daí essa semana eu postei no meu belíssimo (cof cof cof) instagram uma montagem com o antes e o depois da minha tão amada, sonhada e conquistada bichectomia, que é uma cirurgia sutil que promove uma diminuição das bochechas, pra quem não sabe. Ainda vou fazer post e vídeo contando detalhes aqui no blog porque sei que muita gente tem curiosidade sobre o procedimento e ele está super na moda, mas ainda estou no processo de cicatrização, o resultado final leva 3 meses para aparecer totalmente, então estou dando um tempinho… E já estou me amando muito mais do que antes da cirurgia, porque o resultado é muito perceptivel, principalmente quando eu falo ou sorrio, estou muito feliz e satisfeita, superou qualquer expectativa que eu tinha até agora. Porém, o que me chamou atenção foram as reações diferentes que as pessoas tiveram a respeito, na verdade desde que eu contei que tinha feito a cirurgia elas começaram a surgir. Quando eu fico triste com comentário ou coisa da netty (como gentilmente chamo o planeta internet aqui em casa) eu mando a real que fico triste, então vou mandar a real de novo: não liguei, ainda que fosse meu rosto, não levei pro pessoal, juro… Porque sei que plástica é um lance louco, todo mundo tem opinião a respeito, eu tinha expectativas reais de que muita gente ia amar, outros ficariam felizes por mim e provavelmente, um ou outro não ia gostar também. Mas o que eu achei curioso é que algumas pessoas acharam péssimo porque não dá pra ver taaaanta diferença assim ainda. Talvez na foto seja bem suave mesmo, principalmente porque quem não é encanado com algo, não tem fixação nos detalhes, eu entendo, rs.

time2

Daí como ultimamente ando muito numa vibe de refletir sobre os seres humanos, fiquei pensando… Não pode fazer cirurgia muito louca daquelas que mudam a cara toda, mas também não pode fazer uma cirurgia muito discreta, porque senão não vale o trampo, o dinheiro e o eventual risco (daí não tô falando da minha, porque não tem muito risco envolvido, ok). O que pode fazer então, né? É claro que essa reflexão é só um exercício, porque a gente sabe que na verdade, todo mundo pode fazer o que bem entender, da forma que achar melhor. Se eu tivesse um sonho de trocar um braço de lugar com uma perna e isso fosse a grande motivação da minha vida, eu não deixaria de fazer só pelo que as pessoas pensariam, caso houvesse um médico habilitado para esse procedimento super criativo que acabei de inventar para finalidades estéticas até então desconhecidas… Então pensem um pouco nisso e procurem, em coisas grandes ou pequenas da vida, se não tem algo que você realmente quer fazer, mas fica meio na dúvida por causa do que os outros vão pensar. Talvez você queira transformar o seu rosto inteiro para mudar de país e causar exatamente a primeira impressão que você sempre sonhou (vai saber, né), ou talvez você queira tirar uma única pinta do seu corpo, independente de quantos milhões de reais que isso possa custar. Faça o que você quiser 😀

time3

Sinceramente acho que nos últimos anos, ainda que a gente tenha perdido algumas batalhas, nós evoluímos muito quando o assunto é derrubar preconceitos. É claro que é só o começo e que esse movimento precisa continuar e ganhar ainda mais força, mas acho muito curioso como esse lance de cirurgia plástica ainda é visto como algo fútil. Realmente acredito que o amor próprio é o melhor caminho e que a aceitação faz parte do autoconhecimento, mas se algo incomodasse na sua aparência e você pudesse mudar, você não faria? Se houvesse uma forma de acelerar a realização dos seus sonhos, você não gostaria? Às vezes, um silicone, uma lipoaspiração, uma cirurgia de pálpebra ou até mesmo uma bichectomia podem parecer resoluções para problemas pequenos demais mesmo, mas quando o problema é com a gente, tudo muda! 😉  Então vamos deixar a galerinha ir pra Coreia fazer 10 plásticas nas férias em paz… Na volta, vamos até elogiar pra eles ficarem ainda mais confiantes? A vida é curta demais pra gente sofrer tanto bullying :)

PS: o filme das imagens que ilustram o texto chama Time e além de ser muito legal, é ótimo para pensar sobre o assunto, fica a dica.

Facebook – Instagram – Youtube 

♥ Snapchat mais legal do Snapchat: helodelarosa 

Siga o meu blog no Bloglovin

2 Comentários sobre Precisamos falar sobre plásticas