Pokémon X e Y: (quase) tudo o que você precisa saber!

Raoni, seu imbecil! Você não gravou o vídeo DE NOVO?! É, eu não gravei… de novo. Mas, segundo o meu horóscopo, semana que vem é a melhor semana pra gravar vídeos! Mais do que isso, hoje eu tive que sentar para escrever sobre a minha grande façanha da semana.

Não é nada demais, na verdade… eu só… FIZ, AOS 25 ANOS, MEUS PAIS ME DAREM UM JOGO DO POKÉMON DE PRESENTE DE DIA DA CRIANÇA!

Minha Mãe refletindo sobre o idiota que ela criou

Oh! Mas como? Como você pôde ser tão genial! Como você, um velho, cheio de barba, com um quarto de século nas costas, um verdadeiro marmanjo, conseguiu arrumar um presente de Dia das Crianças que fosse tão infantil, nerd e babaca (ao mesmo tempo)?!

Bom, amigos… isso é o mais puro talento. 

O truque é simples: quando chegar o seu aniversário, certifique-se de que você não tenha nenhum desejo em particular. Daí quando seus pais (que já cansaram de pensar em presentes e fazer surpresa a sua vida toda) perguntarem o que você quer ganhar, você diz que não quer nada – e deixa isso pra depois.

Depois quando?

EU VOU DIZER QUANDO: QUANDO SAIR O NOVO POKÉMON! AEEEE!!

Mas fazer seus pais comprarem um jogo tão idiota, NO DIA DO LANÇAMENTO, quando você só tem idade pra dizer que gosta de Battlefield e PES não é o suficiente: o legal mesmo… é realizar essa olímpica proeza…

…no Dia das Crianças.

Meus pais (claramente desapontados com onde minha vida foi parar).

Vocês conseguem vislumbrar o nível de vitória desse episódio da minha vida. (É, não muito, na verdade, eu sei – mas é uma boa estória e eu não queria desperdiçar e tal…)

Aproveitando a vibe, eu resolvi falar um pouco sobre essa nova obra-prima da Nintendo e da Game Freak e deixá-los todos a par da situação.

Todos os reviews de Mario Kart anteriores ao 7 (para o 3DS) falam sobre como ele é um jogo que repete a mesma fórmula em todas as edições. Ainda bem – afinal de contas, se você gosta de Mario Kart a última coisa que você quer é que o novo Mario Kart seja igual um Gran Turismo (odeio Gran Turismo – não tem drift).

Essa é a melhor vantagem de Pokémon: o jogo nunca muda. Eles colocam umas coisas novas aqui e ali, mas o jogo é o mesmo desde 1996. Então pra que fazer um post sobre o assunto, né? Bom, porque algumas coisas mudaram e aí é sempre legal sentar no computador e contar tudo pros amiguinhos, né?

Em primeiro lugar, se você é do rolê, você já sabe que, a partir dessa versão, alguns pokémon podem evoluir mais do que duas vezes: MEGA EVOLUTION!!

Pessoalmente eu nem liguei muito pra esse negócio – na real, se você já tem um Charizard, você quer mesmo que ele mude??? Sem contar que, em alguns casos, as Mega Evoluções vão direto pra lista de piores designs de todas as gerações. Tipo esse Mega Ampharos que usa uma peruca.

O importante mesmo é lembrar que existem duas versões dessa geração e apesar de que as duas contém o mesmo jogo (sério, se você não passou a vida jogando Pokémon, como o resto de nós, a gente te garante: é o mesmo jogo). A diferença está em alguns pokémon que você encontra em um e não encontra no outro – a começar pelos que estão na capa do jogo.

Essa aqui é a lista de pokémon diferentes – culminando no pokémon lendário de cada versão (sim, o que está na capa).

É bom prestar atenção no fato de que, se você é um menino e comprou Pokémon Y, você vai ter um Mega Charizard muito parecido com o original. Se você é uma menina e comprou Pokémon X, o seu Mega Charizard vai ser um Charizard gótico e assassino, muito mais legal que o outro.

Claro que, nenhuma versão tem só vantagens: por isso, o Mega Mewtwo do Pokémon X é muito mais feio que o do Y.

Ah! E… SIM: meninos compram o Y e meninas compram o X. Se você está desafiando essa regra, ou você é desses malucos que curtem ter todas as versões, ou você tem sentimentos muito intensos contra ou a favor de Princesa Mononoke.

Não é só uma questão de identificação com os cromossomos no nome de cada edição: você precisa entender que na capa de um vem um Veadinho com chifres brilhantes e uma pose elegante. O outro vem com um dragão-monstro-vermelho-assassino-com-asas. Convenhamos: muito mais sexista que o Kinder Ovo.

Pra você que está realmente interessado no jogo, é bom avisar certas coisas relevantes:

Primeiro, nesse jogo você não tem rival. O que chega mais perto disso é uma vizinha que é tão burra que escolhe exatamente o pokémon mais fraco que o seu. Se você pegar o de água ela pega o de fogo, se você pegar o de fogo ela pega o de grama e se você pegar o de grama ela pega o de água: não tem como perder da pobrezinha.

Se você curte conspirações sobre a indústria dos games fazendo jogos mais fáceis, podem escrever artigos infinitos sobre como Pokémon mudou uma das coisas mais fundamentais na série e jogou fora um dos melhores desafios do jogo.

Falando em facilidades, trocar pokémon ficou a coisa mais fácil de todos os tempos! Tem um menu na tela inferior só pra interações com outros jogadores – um salto desde a época em que você precisava de um cabo que ninguém tinha, pra conseguir um Golem, um Poliwrath, um Alakazan ou um Gengar, que só chegava nesse estágio quando você trocava com alguém.

Também é importante vocês saberem que, agora os pokémon na grama alta podem aparecer sozinhos… ou não. Agora você pode encontrar HORDAS de pokémon! Sério… tecnicamente sério. HORDAS de pokémon. E não é como quando você enfrenta dois treinadores de uma vez – que você usa dois pokémon contra eles. Contra hordas de pokémon, a treta é um seu contra CINCO deles. O que significa um turno seu contra CINCO turnos deles – todo mundo batendo em você.

No caso, o esquema é usar ataques que batem em TODO MUNDO de uma vez só – tipo Surf, Razor Leaf, Earthquake… Hordas de pokémon são legais quando é uma horda bonitinha de Psyducks, todos engraçadinhos ou uma exótica horda de Wingulls que ficam flutuando igual uma linha na sua frente… mas aí eu achei (mais de uma vez) essa horda de Sevipers… com um Zangoose sobrando ali no meio… adotado e tal.

A coisa mais irritante do jogo é que ele meio que se passa na França. Quando mostraram o mapa do jogo, todo mundo falou que era o mapa da França, mas a Nintendo disse que o mapa, na verdade, era uma estrela – mas, na verdade, é a França mesmo. Eles juraram que não, mas as pessoas chamam o castelo de chateau, dizem que você tem um je ne sais quoi e no centro da cidade central tem uma torre estranhamente parecida com a Torre Eiffel. Então… talvez seja a França mesmo.

De qualquer forma, a Nintendo deve estar aterrorizada com o negócio de estar perdendo o público fiel dela então fizeram o jogo da sexta geração de Pokémon CHEIA de pokémon originais. Tão cheia que você pode escolher um dos três pokémon da primeira geração. Sério, quem nunca quis ter um Charmander, um Bulbasaur ou uma Squirtle – de novo. Na verdade essa opção foi tão incrível, que eu não aceitei me contentar só com um.

Como a Karen mora aqui no fim do corredor e tem um lindo 3DS morando com ela, nós fizemos um pequeno rolê

Nós jogamos o começo do jogo… MUITAS vezes. Só até você encontrar o Professor Sycamore e ele te pedir pra escolher um poké – daí nós escolhemos e começamos de novo.

Se a sua ganância não te fez pensar nisso sozinho, o método é fácil. Pra conseguir você vai precisar de:

• 2 Nintendo 3DS

• 2 Pokémon X ou Y

• Tempo e Paciência

Modo de Preparo:

– Comece o jogo em um dos dois. Passe o primeiro ginásio e vá até Luminose City e encontre o Professor (vai ser fácil, tem 18 cutscenes seguidas mostrando o lugar pra você não se perder). Vai lá, mate os pokémon dele e escolha um.

– Troque o pokémon que você escolheu com qualquer outro do outro jogo – no outro 3DS.

– Comece de novo e repita o processo até ter quantos Bulbasaur, Squirtle e Charmander você quiser.

A vantagem disso é que, quando você tiver esses três no seu time, você pode capturar um Pikachu no começo do jogo (sério, aparece um monte, só não tem um quem não aguenta mais olhar pra ele) e pegar um Snorlax um pouquinho mais pra frente (OPA, spoilers…) o que significa que você vai ter o time original do Red – o reizinho que dá uma surra em você no Pokémon Gold. Essa deve ser a primeira vez que você pode ter esse time (mesmo que através de muita mutreta) desde o saudoso Pokémon Yellow – em que as pessoas simplesmente te DAVAM os três originais, só pra você ter o time do Ash no desenho. Quem nunca quis ter esse time dos sonhos, né? (Não é nem de longe o melhor time, mas… fica legal quando você olha pra eles).

Então é isso! Se estiverem jogando malucamente, mandem suas experiências gloriosas pra gente!

Beijos e um bom jogo pra todos! :)

8 Comentários sobre Pokémon X e Y: (quase) tudo o que você precisa saber!