Os 10 melhores das férias de verão!

27 de janeiro de 2014

Acabaram os posts diaretamente da Praia da Lagoinha… Acabaram as férias de Ubatuba, yay(?)! Hahahaha esse ponto de interrogação entre parenteses nunca fez tanto sentido como hoje, porque apesar de ter passado exatamente um mês fora de casa e ter morrido de saudade da minha cama, da minha cozinha, da minha internet fibra, do meu netflix, dos meus compromissos e de todos os restaurantes que São Paulo oferece, fiquei #chateadissima na hora de fazer as malas. Estava uma delícia na praia e eu realmente aguentava passar mais um mês inteiro por lá, até superava todo amor que sinto pelo lar doce lar… Só que tudo o que é bom um dia acaba (ou quase tudo!) e eu realmente precisava retomar a rotina, mas não sem antes listar pra vocês quais foram as 10 coisas que realmente deixaram o meu verão delicioso e inesquecível:

Amigos incríveis: passar o verão na praia lendo um livro é tudo o que eu mais amo, mas esse ano tive a sorte de conseguir conciliar as minhas férias com intervalos na agenda de dois grandes amigos, muito especiais na minha vida e que fazem todos os momentos serem ainda mais incríveis, sempre! A Karen veio passar o ano novo comigo e ficou um pouquinho bem no começo do ano, ao todo foram uns 5 dias, em que tentamos andar de stand up e tiramos muitos cochilos hahahaah, porque o calor tava impossível e a gente tava meio cansada de ter ficado adiantando tudo dos blogs madrugadas a dentro pra ter uma folguinha no começo do ano. Daí nessa última semana, quando eu pensei que restava só fazer as malas, o Rafael Cobo veio passar a última semana comigo! É sempre maravilhoso, eu o Raoni e o Rafa nos conhecemos há muitos anos, então temos total intimidade para ficar conversando palhaçadas até às 5h da manhã – e fizemos isso todos os dias. Obrigada pela visita, amigos <3

 Televisão do amor simples: se tem uma coisa que me deixa meio maluca em passar muito tempo na praia, são as noites de tédio e improdutividade. Aqui no condomínio, eles desligam a internet às 22h e nós não temos tv a cabo (é uma técnica do meu sogro pra gente ter que ficar conversando, bebendo drinks e jogando baralho em todas as horas vagas), mas apesar de não fazer quase falta no fim de semana, nos dias de semana que todo mundo ia embora e sobrava só eu e o Raoni, ficava meio tédio (até porque o Raoni prefere trabalhar a noite e ele fica muito concentrado desenhando). Daí eu voltei a acompanhar a novela das 9h, me apaixonei pelo tal do Félix e comecei a torcer pelo romance dele com o carneirinho hahahaha. Depois de “Amor À Vida“, descobri que também adoro um programa muito sem noção chamado “Quem Vai Casar Com Meu Filho“, que passa de segunda na Band e é muito engraçado, apesar de nitidamente combinado. O melhor é que depois dele passa “O Mundo Segundo Os Brasileiros”, ainda na Band… É o máximo! Independente qual seja a cidade do dia, é incrível saber mais sobre como é um lugar de acordo com alguém que tem os mesmos costumes que a gente. De quebra, me apeguei mais ainda ao “Programa Silvio Santos“, que passa todo domingo e eu sempre amei, mas aqui ganhou um toque muito especial de momento super aguardado, porque não tem mais muito o que fazer hahaha. As férias serviram pra eu descobrir que existe vida sem tv a cabo e principalmente Netflix… Passam coisas legais na TV aberta!

 

Restaurante Raízes: esse já ganhou um post exclusivo no blog (clique aqui para ler), mas merece ser citado de novo, porque amei demais e sem duvidas foi um dos pontos altos das minhas férias! Ao todo fomos umas 4 vezes, uma por semana e sempre como um ritual… Eram dias especiais em que eu e o Raoni programavamos tudo para ter a tarde toda livre, pra almoçar lá, curtir as comidas deliciosas, o atendimento paravilhoso, a vista bonita e nunca deu errado, foi cada dia mais incrível!

Stand-up paddle humorístico: sei que stand up de humor e o da prancha são coisas totalmente diferentes na teoria, mas na prática, achei o meu bem mais engraçado que o da galera do palquinho hahahaha. O presente de Natal da família do Raoni foi justamente essa prancha, que na teoria seria algo muito aventureiro e relaxante, mas na prática, é um pouco assustador. Claro que eu não sei nadar e isso dificulta um pouco todo o processo, mas até que consegui dar umas voltinhas no raso. No fim das contas, achei que ficar em pé é muito fácil, dificíl e remar sem cair e principalmente, ir com ele na direção que você escolher hahahaha, até agora só consegui fazer umas curvas muito abertas, que incluiam passar pela parte funda rezando muito pra não cair onde não dava pé! No desenho dá pra ver, que eu gostei da pranchinha, mas meu negócio mesmo, é ficar sentada com os espaguetes no fundo… Bem relaxante e fresquinho.

Sorveteiro brother: quem já veio comigo pra Ubatuba sabe que de todas as coisas incríveis que só aqui dá pra fazer, a que eu mais amo é tomar picolé de abóbora com coco do Sérgio… Que na verdade é uma marca, não um homem exatamente hahaha. São os melhores do mundo, porque vem bastante coco e os pedaços de abóbora são gigantes e macios, uma delícia. Só que de tanto eu comprar esse picolé em todos os verões, esses dias quando um tio do picolé passou aqui em frente de casa, eu fui reconhecida como a maluca da abóbora com coco! Hahahahaah, quando eu fui perguntar se tinha, ele já falou que não, daí disse que sempre lembra de mim quando vê o picolé, porque eu sempre fico sentada no mesmo lugar da praia, com as mesmas pessoas e sempre peço o mesmo picolé. Tem uns 10 vendedores desse Sérgio aqui na Lagoinha e ele deve vender uns 100 sorvetes por dia… Como ele lembra de mim?? Nunca saberemos! O que se sabe é que desde esse dia eu já fui umas 20 vezes na praia, sempre tento comprar o de abóbora com coco e nunca mais teve :(

Passar mais tempo com o Raoni: pode parecer estranho esse ter sido um dos pontos altos das férias, porque moramos juntos e ambos trabalhamos de casa, mas… Em casa eu pego firme mesmo no trabalho! Minha jornada ainda dura cerca de 8 horas diárias e durante elas eu realmente me concentro e não gosto de perder tempo com coisas aleatórias do dia, então como aqui a coisa foi mais suave (deixei todas as coisas não urgentes pra fazer em SP), tive muito mais tempo pra ficar com ele… O que foi muito incrível em milhões de momentos, mas um pouco irritante pra ele de vez em quando hahahaah. Eu sou daquelas que não pode ver ele fazer uma cara diferente da usual que fico perguntando o tempo todo “você tá bem?”, “quer alguma coisa?”, “tá com fome?”, “quer um lanchinho?”‘, “quer um drink?”, “tá se sentindo feliz??”, hahahaha bem mala sem alça e sem louça pra lavar mesmo!

Índia das Ostras: acho que todos vocês já sabem que é o meu restaurante favorito (leia a resenha aqui) e que muitas vezes, eu e minha família vamos à Bertioga (perto da Riviera!) só para jantar lá, mas o que poucos sabem é que abriu uma filial em Caraguatatuba! Assim que a minha mãe e o meu padrasto chegaram para passar o último fim de semana em Ubatuba comigo, já tratamos de ir jantar lá, no primeiro dia hahahaha. Gostei muito do ambiente, que apesar de não ser tão engraçado e decorado que o de Bertioga, tem uma varanda bem deliciosa pra passar a noite comendo ostra! No fim das contas achei as porções da Índia de Caraguá bem menores que as de Bertioga, quase metade mesmo, mas pelo mesmo preço. O que ainda assim vale a pena, porque os mariscos daqui são bem maiores e… É Índia das Ostras, sempre delicioso e muito, mas muito barato mesmo! Fico radiante quando vou lá, todo mundo repara na minha alegria hahahaha.

Luta com gambás malignos: tá bom, não rolou um corpo-a-corpo e provavelmente eles são bem bonzinhos, a maligna sou eu querendo que eles vazem! Hahahaha, o negócio é que no condomínio que a minha sogra tem casa, sempre tiveram muitos gambás, mas o contato mais próximo que já havíamos tido com eles, foi uma vez, num dia de chuva, que um caiu dentro de uma cesta de lixo vazia e não conseguia sair. Só que nesse verão o negócio mudou! No deck do jardim tem uma árvore que tá dando muito daquele coquinho amarelo e vem a tchurma toda dos gambás e dos esquilos pra comer, mas eles ficam bem a vontade… A ponto de cruzar a varanda quando eu estou nela! Fico louca, começo a gritar e bater palma pra espantar a galerinha do barulho, porque eles são grandes e horríveis, não parecem nada com os de desenho animado, parecem mais ratos feios e gigantes. Odiei eles, não quero fazer amizade, mas eles tentaram tanto que com certeza foi algo memorável dessas férias de verão!

Overdose de Chiquinho: com certeza uma das coisas mais deliciosas das férias!! Sei que agora, aos poucos, a minha rede favorita de milkshakes (veja o post sobre essa maravilha) está chegando à São Paulo, mas todas as lojas são muito, mas muito, mas muito longe da minha casa mesmo, impossível ir só porque deu vontade!! Então uma das coisas mais felizes de todas as férias foi poder tomar esse milkshake sempre que eu queria… Era só ir até Ubatuba (no Itaguá!) e pronto, podia ficar me deliciando com melhores milkshakes do planeta. Fui toda semana e nessa última semana umas 3 vezes, pra poder me despedir do meu grande amor. Como a família toda é viciada, pedimos alguns por lá e ainda levamos isopor pra encher o freezer de milkshake pra tomar de madrugada conversando hahahaah. Aliás, o milkshade de lá é incrível, mas experimentei o açaí trufado e garanto: vale a pena abandonar o milkshake por um dia e se jogar nessa delícia. Nem sou fã de açaí, mas o Chiquinho não estava de brincadeira quando inventou essa receita, incrível!!

Meu escritório é na praia, eu tô sempre na área: por último, mas não menos incrível, precisava contar pra vocês como faz diferença trabalhar diretamente do paraíso! Como a internet não funciona dentro de casa, eu sempre trabalhei na varanda e em alguns raros momentos, no deck, deitadinha na espreguiçadeira… Curto muito esse negócio de ter meu canto de trabalho e de levar ele a sério (porque o blog é divers mas não é brinquedo não kkkkkk), mas trabalhar vendo a borboletinha passar, o passarinho comer a fruta que a gente deixa pra ele, a galera brincando no mar, aaaah isso é muito gostoso mesmo, melhor que qualquer escritório! Sem falar que quando eu precisava pensar, era questão de uns 8 passos pra chegar na rede, acho que nem que eu quisesse (e muitos tentaram, amigos!) conseguiria ficar estressada. Essa cidade, essa praia, esse condomínio, essa casa… Eles são fora do normal, maravilhosos mesmo.

E vocês, como aproveitaram as férias?? Já conhecem Ubatuba?? Pra quem não sabe, todas as ilustrações do blog são do Raoni, tá?? Espero mesmo que tenham gostado do post, sei que são coisas que não interferem muito no dia a dia de vocês e que algumas dicas não são totalmente aproveitáveis por todos, masss a gente é amigo e faz parte saber como foi o momento relax do outro, né?? Beijos e até amanhã diretamente de São Paulo e da minha casa com 4098213 malas pra desfazer! <3

14 Comentários sobre Os 10 melhores das férias de verão!