Nara: parque, veados e Templo Todai-ji!

Fazer posts da viagem tem sido uma terapia pra mim… Mais do que todos os posts são, porque eles realmente são, na verdade. Eu sabia que eu ia amar o Japão e que ficaria muito empolgada com tudo, pois era um sonho antigo. Só que eu nunca pensei que isso se tornaria uma obsessão na minha vida como se tornou: digamos assim que tudo que eu faça eu faço pensando se isso pode me ajudar a ir pra lá de novo um dia. Sabe o que é se sentir especial, se sentir abençoada e num estado de espírito que se divide entre paz completa e animação total? Foi exatamente o que eu senti quando estive lá! Por isso que eu fico sempre batendo nessa tecla, lembrando de coisas, mostrando fotos e contando cada detalhe do que eu vivi durante os dias que estive do outro lado do mundo.

Como eu já contei pra vocês no post sobre o meu roteiro e também no post com onde detalhei todos os gastos da viagem, a minha primeira parada foi Osaka, porque eu queria conhecer o lado mais tradicional e tranquilo da cultura japonesa antes de mergulhar em lojas, multidões e neons. Foi uma ótima escolha! Sinceramente, por mais que eu tenha amado Tóquio do fundo do meu coração, se eu tivesse que escolher um lugar para morar no Japão, seria Osaka sem nem pensar duas vezes. Ainda quero fazer um post com fotos e outros detalhes de lá, mas já adianto que é o lugar mais gostoso do mundo, com tranquilidade na medida certa, muitas pessoas gentis e muitas cidades legais em volta. Uma delas é Nara e é justamente sobre ela que vamos falar hoje!

A primeira coisa que eu pensei quando colocamos no roteiro os bate-voltas para conhecer cidades próximas a Osaka sem se hospedar nelas foi: vou morrer de cansaço, vai ser o maior perrengue, mas vai valer a pena! Eu não estava totalmente errada, porque valeu muito a pena, foi a melhor decisão que fizemos, afinal… Eu não me cansei e não foi perrengue nenhum. O transporte no Japão é muito avançado e, apesar de ser um pouco mais caro do que estamos acostumados, dá pra ir pra qualquer lugar do país de maneira rápida, prática e muito, mas muito confortável mesmo!

No Japão a maioria das atrações turísticas e estações do metrô tem lugares para você carimbar caderninhos e agenda para guardar de recordação os lugares que conheceu, muito fofo!

Além de serem uns lindos, os veados de lá são sagrados! A lenda local diz que um Deus mitológico foi visitar Nara montado em um veado branco… Por isso matar um deles, antigamente tinha a pena de morte como punição. Mas quem vai matar um animal tão maravilhoso, né? Só nos resta comprar biscoitinhos para eles.

Ao contrário do nosso sembei, o que é vendido no parque não tem gosto de nada…

Como os veados vivem livres pela cidade, seus chifres são cortados em um ritual, assim ninguém se machuca! No começo eu tinha pena deles, mas aprendi que é uma cerimônia bem bonita e que isso também é para o bem deles. Dá pra saber mais sobre isso clicando aqui!

Pra lanchar tem que sentar em um lugar alto! Senão tem que dividir com os coleguinhas…

O Raoni ficou enrolando pra dar o biscoito, levou uma mordida toda babada!

Para fazer esse passeio, lembro que acordamos cedo e umas 9h já estávamos saindo de casa, pra tomar café da manhã e partir para a cidade dos veadinhos, que eram uma parte importante da viagem pra mim. Eu sempre fui louca pra brincar com eles e queria ter bastante tempo disponível para essa atividade em Nara, mas eu nunca imaginei que seria tão fofo e divertido. Gosto de animais, mas tenho medo deles… Nunca fui uma criança daquelas que sonham em ser veterinária, eu choro com mariposas! Então conseguir alimentar os veados, tirar sélfie com eles, abraçar e até gravar vídeo junto foi muito além de qualquer expectativa que eu poderia ter.

Pode parecer que eu não estou dando detalhes o suficiente sobre como chegar, onde ir ou o que fazer, na verdade antes de fazer a viagem eu achava isso de todos os posts com relatos de passeio em Nara que eu lia. Mas chegando lá eu entendi: quando você sai da estação de metrô basta seguir a rua principal e pronto, você chega no parque e é só seguir o fluxo de pessoas (que era extremamente intenso no dia que eu fui) que você também chega nos templos e ainda admira as mais belas paisagens no meio do caminho… Isso porque eu não sou uma pessoa de paisagens, hein?!

Nara tem alguns dos templos mais bonitos do Japão, mas como já tínhamos muitos na nossa lista e esse tipo de passeio pode ser bem cansativo, decidimos focar no Tōdai-ji, que é meu sonho desde que eu comecei a estudar religiões na escola. Eu não tenho nenhuma crença específica, mas sempre achei estátuas do Buda muito bonitas e grandiosas, então tenho um sonho de ver as maiores do mundo. A de Nara é bem grande, é considerada a maior estátua de bronze do mundo! E mesmo tão grande é uma estátua extremamente rica em detalhes, acho que fiquei uns 30 minutos olhando pra ela e pensando na vida, foi muito especial pra mim conhecê-la.

Dizem que esse furo, em um dos pilares do templo, tem exatamente o tamanho do furo do nariz do Buda! Fica uma fila imensa esperando para atravessá-lo, dizem que dá sorte e traz inspiração 😀
Esse é o Binzuru, um discípulo não obediente do Buda, que não pode entrar no templo! Não sei o motivo, mas fui muito com a cara dele. Dizem que se você sente dores em algum lugar do corpo, é só tocá-la na estátua que tudo será curado.

Depois de um bom tempo dentro do Templo, que é uma área paga do parque (custa 500 ienes cada entrada!), saímos para conhecer o resto do parque, com os nossos sembeis a postos, para alimentar e brincar com os veadinhos. Daí descobri uma coisa imprescindível para ter sucesso na amizade com os bichinhos: vá cedo! Durante o começo da tarde foi muito fácil atrair amiguinhos com a comida, mas quando dá umas 16h, eles já ganharam tanto biscoito dos turistas que já estão satisfeitos e tudo o que eles querem fazer é pular para dentro do seu cercadinho e dormir até o dia seguinte… Espertinhos, né?

Depois desse monte de foto, espero que eu tenha conseguido passar pra vocês um pouquinho de tudo o que eu vivi por lá. Quem também fez um post muito legal quando visitou a cidade foi a Lia, clique aqui para ler!

Nara foi um dos lugares mais especiais que eu já conheci e sem dúvidas esse foi um dos meus dias favoritos da viagem, então se você está com viagem marcada para o Japão, não esqueça de colocar esse destino no seu roteiro… Vai fazer toda a diferença e você voltará com muito mais histórias para contar! Eu mesma não vejo a hora de ir de novo e quero fazer uma tatuagem bem linda com um desses veados do parque, que eu tanto amei conhecer. Espero que tenham gostado também <3

Me acompanhe nas redes sociais:

Facebook – Instagram – Youtube – Viber

6 Comentários sobre Nara: parque, veados e Templo Todai-ji!