Miskito Damage Solution

5 de outubro de 2012

Maquiagens são legais, cosméticos são legais, hidratantes são legais e esmaltes são legais, mas sinceramente? A coisa que eu mais gosto de testar são produtos para cabelo! Acho que com um cabelo lindo você não precisa de mais nada, a moldura perfeita para o seu rosto diz mais do que qualquer batom ou sombra da moda e é uma das coisas mais difíceis de conquistar, pelo menos pra mim. Sempre fico meio confusa na hora de escolher uma tonalidade para os fios, dai quando escolho parece que é a textura do meu cabelo que atrapalha todo o efeito que eu planejei… Isso sem falar em corte, pontas que ressecam e fios que não brilham. Cabelo é a minha complicação, definitivamente.

Graças ao blog, ultimamente eu tenho oportunidade de testar vários produtos diferentes, principalmente para cabelo mesmo! Tem coisas legais, tem coisas que mais estragam o meu cabelo do que embelezam, tem coisas normais, comuns e tem outras super diferentes.  A última novidade que eu testei e amei foram os produtos da Miskito e é sobre isso que eu vou falar hoje, yay.

Um dos motivos de eu ter ido bater perna na Beauty Fair era justamente conferir esse lançamento, que tá na moda há bastante tempo no exterior e promete ser uma solução muito mais interessante do que o óleo de argan. Vamos combinar que argan é bom, é legal é incrível mas já deu, tava precisando mesmo lançar alguma coisa nova pra eu experimentar, testar, comentar e adorar… Chegou a linha Miskito pra preencher essa lacuna.

O povo miskito, originário do Caribe, em Honduras, sempre utilizou o American Oil com Batana Oil , mais conhecido como Óleo de Ojon. Esse óleo é extraído da noz da Palma Americana, um fruto que provém da palmeira Elaeis Oleifera. Tem como lema: “Ojon ba Dawan Yamnika Kum as”, que significa “Ojon é uma Bênção de Deus”. Esse “Milagre Caribenho” é rico em propriedades que fortalecem e reconstroem o cabelo. O Batana Oil é o único componente de origem natural que, em seu estado cru (sem industrialização), possui a mesma constituição da queratina do cabelo e é rico em aminoácidos e antioxidantes naturais que protegem os fios das agressões diárias. Da mesma forma que o Moroccanoil, a marca também tem toda aquela preocupação socioambiental na hora de produzir, então grande parte de sua matéria prima principal vem de comunidades que extraem esses substratos diretamente da natureza de forma artesanal sem causar desmatamento, gerando renda para as comunidades extrativistas.  Eu imagino que são tipo umas pessoas caribenhas muito lindas e bronzeadas, com cabelo preto muito brilhante e hidratado catando sementes de palma pra fazer meu shampoo, então obviamente adorei né. Quem não quer?

Como o meu cabelo tava seco feio e sem vida (parecia arame) na semana da Beauty Fair, eu nem enrolei e testei a linha inteira e fiz um tratamento intensivo, todo focado em experimentar todos os produtos de ojon da Miskito ao longo de uma semana, aplicando exatamente da forma recomendada pelo fabricante. Eu adorei e já estou planejando conseguir um segundo emprego para poder comprar muitos potes, porque fez toda a diferença e meu cabelo renasceu das cinzas. Se o meu cabelo fosse um surfista, ele tatuaria uma fênix para recordar esse momento da sua vida, sério mesmo. Ficou muito macio, muito brilhante, totalmente (eu disse COMPLETAMENTE) sem friz e com todas as pontas recuperadas. Sabe quando você vai na praia e as pontas do cabelo ficam ressecadas e até mesmo queimada? Nem precisa cortar, uma semana de óleo de ojon que fica tudo certo! Eu amei, AMEI, A-M-E-I!

A Reversion Mask (100g – Preço Sugerido: R$ 139,00) é a máscara de hidratação mais sensacional que já vi! Quando eu penso numa máscara é isso que eu tô querendo. Dentro do pote vem uma cera, bem consistente e pra passar no cabelo você precisa tirar um pedaço com a mão e aquecer por um tempo, com secador ou esfregando bastante uma mão na outra mesmo (fiz assim). Só dai que a consistência dela fica legal e dá pra passar no cabelo. Eu apliquei por todo o comprimento e só passei na raiz da franja, que é a minha área problemática e mais desidratada e depois… Fui dormir! Isso mesmo, no dia que ganhei os produtos e fiquei por dentro da novidade, fui instruída pela equipe da Miskito sobre o modo de usar a máscara e esse é o mais prático e eficiente, assim até as mais ocupadas podem fazer a hidratação em casa. Muito legal, né? Só assim mesmo pra eu esperar o tempo do produto agir. Agora, caso você goste e saiba fazer escova, pode fazer com esse produto no cabelo também! Quase tudo da Miskito é termo protetor e eles recomendam o uso de fonte de calor pra quem não pode… Dormir durante a hidratação, hahahaha.

Quando acordei meu cabelo tava com um aspecto bem mais sequinho e ao mesmo tempo, bem molenga então fiquei levemente desesperada, como em todas as vezes que texto coisas pro cabelo hahahaha. Na hora do banho, nem água morna corrente tirou o excesso da máscara de ojon, então ataquei o shampoo deles (Reversion Shampoo, 250ml – Preço Sugerido: R$ 42,00) e rezei bastante, porque eu odeio cabelo oleoso. É um shampoo bem hidratante e não tirou toda a máscara na primeira lavagem, mas eu sempre aplico shampoo duas ou três vezes então achei bem normal, mas na segunda aplicação meu cabelo e couro cabeludo já estavam muito limpos e macios. De cara já deu pra sentir a diferença que a hidratação fez, porque mesmo leve e muito limpo, meu cabelo não estava com nós… Isso não é algo natural na minha vida, digamos assim. Meu cabelo vira um grande dread quando tiro o shampoo.

Sinceramente? Acho que eu nem precisava usar condicionador, mas já que a ideia era testar a linha completa, massageei todo o meu cabelo com ele, o Reversion Reconstructor (250ml – Preço Sugerido: R$  42,00). Me surpreendeu, porque até então todos os produtos eram muito concentrados e este é um condicionador bem leve, o que eu achei ótimo porque tava com muito medo do meu cabelo pesar ou ficar oleoso. Achei esse shampoo + condicionador o equilíbrio perfeito porque limpa profundamente sem ressecar e criar atrito dos fios molhados e hidrata na medida certa, curti bastante. Se ele não fosse meio caro, diria que é a melhor dupla de shampoo e condicionador pra usar no dia a dia.

Quando eu saí do banho, a maratona estava só na metade hahahaha. Foi hora de testar o American Oil (50 ml – Preço Sugerido: R$ 98,00). Depois da máscara de hidratação, esse foi o produto que eu mais gostei! O ideal é aplicar por todo o comprimento do cabelo, com ele ainda molhado do banho e foi isso que eu fiz. Ele é bem mais grosso do que os óleos de argan, é um extrato de ojon bem resistente e protege o cabelo em quase todas as situações, já que ele tem filtro solar e proteção térmica, alta capacidade lubrificante que devolve a naturalidade e a flexibilidade perdidas pelos fios com as agressões diárias. Falam que é incrível colocar umas gotinhas na em colorações, descolorações, escovas progressivas e todo tipo de química, porque os cabelos meio que ganham uma blindagem contra os danos que essas transformações normalmente causam aos fios. Da próxima vez que pintar o cabelo vou testar.

O meu cabelo secou mais rápido (provavelmente porque suas fibras estavam seladas) e muito mais brilhante. Sabe aquela coisa de pentear os fios com os dedos e isso ser uma experiência realmente macia? Fica desse jeito! Eu não apliquei perto da raiz porque fiquei com medo de ficar oleoso, mas passei bastante nas pontas e absorveu muito bem, então até indico para usar moderadamente em franjas, por exemplo. É um óleo realmente rico e hidratante, 10 a 0 pro argan!

Depois que meu cabelo já estava bem seco eu fiz uma chapinha pra observar melhor as pontas, já que com o cabelo lisinho fica muito mais difícil de um ressecado se esconder né. Ficou MUITO lindo! É outro cabelo, muito hidratado, macio, flexível, brilhante e sem pontas feias. Perdeu completamente o aspecto seco, isso porque só apliquei uma vez cada produto… Imagina daqui 3 meses, fazendo hidratação de 15 em 15 dias? Vai ficar incrível, já tô me achando a Rapunzel por antecedência.

Por ultimo, apliquei o Reversion Serum (35ml – Preço Sugerido: R$ 49,00) que pelo que entendi deve ser usado como um reparador de pontas, tipo um óleo finalizador. Ele é mais fino que o American Oil, mas quase tão legal quanto ele, apenas um pouco menos hidratante. Tenho usado todos os dias, nas pontas do cabelo e adoro, deixa muito, mas muito macio mesmo. É o produto que mais transfere maciez de todos da linha Miskito que eu experimentei. Na hora que eu passo, fica oleoso e os cabelos dão aquela grudadinha feira, sabe? Mas bastam 10 minutos (ou menos!) para que os fios absorvam e sobre apenas um efeito lindo. Com certeza vou comprar outro sérum desse quando o meu acabar, mesmo que o preço dele, por algum motivo triplique, ainda valeria a pena.

Infelizmente eu ainda não vi a linha Miskito a venda e nem tenho certeza se vai ser vendido em perfumarias, provavelmente será um tratamento exclusivo para salões de beleza, pelo menos por um tempo. Talvez até valha a pena, porque daí vocês podem experimentar o óleo de ojon sem ter que gastar cerca de R$ 350 pela linha completa. Eu achei caro? Óbvio! Jamais gastaria todo esse dinheiro em produtos de cabelo que nem conheço e só sabia de celebridades que supostamente usam. Mas agora que eu experimentei, acho que até vale a pena pra quem pode investir um pouco mais com produtos de beleza. Se você tem um cabelo bonito e saudável, provavelmente não compensa gastar esse dinheiro em produtos hidratantes, mas todo mundo já usou uma tinta que quebrou muito os fios, tem uma amiga que já fez aquela progressiva com 2l de formol que deixou o cabelo com aspecto de queimado: eu realmente acredito que a linha Miskito consegue recuperar até níveis bem altos de ressecamento.

Acho também que é questão de tempo para outras marcas lançarem linhas a base de ojon… Hoje em dia até Avon tem uma linha incrível de argan, né? Com certeza tem muitas coisas bacanas e acessíveis por aí, uma sempre combina com as nossas expectativas.

Mais alguém já conhecia o óleo de ojon? Alguém já usou? Beijo e até segunda-feira <3

10 Comentários sobre Miskito Damage Solution