Lush + Artemis = #tambéméviolência

27 de setembro de 2016

A gente sabe que a Lush faz alguns dos produtos mais legais do mundo e que muitas vezes, um sabonete gostoso pode mudar o nosso dia… Mas pela primeira vez, o sabonete mais vendido da marca pode mudar completamente a vida de muitas brasileiras :)

2

O Brasil ocupa o 5o lugar no ranking de feminicídio entre 84 países, de acordo com um ranking da ONU Mulheres. 41% dos casos de violência doméstica acontecem dentro de casa e 57% iniciam-se após o término de um relacionamento. Além disso, 3 em cada 5 mulheres sofreram, sofrem ou sofrerão violência em um relacionamento afetivo no Brasil.

4

Há diferentes tipos de violência que calam e aprisionam milhões de mulheres diariamente no nosso país: violência psicológica, moral, patrimonial, física e sexual. Ainda não existem maneiras efetivas de denunciar agressores por violências silenciosas, que nem sempre deixam marcas visíveis. Foi com base nesta realidade que nasceu a campanha #tambéméviolência, com o intuito de conscientizar a sociedade sobre este tema, apontar sinais de violências banalizadas em relacionamentos abusivos e oferecer medidas práticas para ajudar as mulheres vítimas de violência doméstica.

5

A violência doméstica é “qualquer ação ou omissão baseada no gênero que lhe cause morte, lesão, sofrimento físico, sexual ou psicológico e dano moral ou patrimonial” Lei Maria da Penha, artigo 5o. Contudo, nem sempre a vítima consegue sair de um ciclo de violência psicológica, moral e patrimonial, e as denúncias nos casos de abusos psicológicos, patrimoniais, chantagens e ameaças não são efetivadas, já que não há nenhum hematoma visível, como no caso das agressões físicas. Em muitos casos, esse comportamento é o início de abusos que tendem a se agravar.

9

Por isso hoje a ONG Artemis – organização comprometida com a promoção da autonomia feminina e prevenção e erradicação de todas as formas de violência contra as mulheres – lança a campanha #tambéméviolência com o apoio da marca ativista LUSH, que globalmente incentiva organizações e campanhas de mobilização social pelos direitos humanos.

11

Para dar marcar o início da campanha, hoje a Artemis e LUSH, irão promover uma mesa de discussões aberta ao público, com a presença de Alice Bianchini (Doutora em Direito Penal, Integrante do Conselho Especial da Mulher Advogada da OAB Federal e autora do livro Lei Maria da Penha), Silvia Chakian (Promotora de Justiça e Coordenadora do GEVID do Ministério Público do Estado de São Paulo), Raquel Marques (Presidente Artemis) e Renata Plagliarussi (diretora geral da LUSH no Brasil), às 19h na loja LUSH SPA Jardins. Na ocasião, o tema será reforçado por diferentes vertentes, com foco em como identificar sinais de relacionamentos abusivos e como procurar ou prestar suporte. Além disso, nas redes sociais, pessoas do Brasil inteiro poderão apoiar a causa, postando uma foto com o adesivo e palavra que mais represente e sua história ou causa com a hashtag #tambéméviolência, que criará uma corrente de relatos com fotos e textos de mulheres.

12

Outra forma de apoio é a compra do sabonete Karma, o produto da LUSH mais vendido no país, que levará um adesivo customizado para a campanha. O sabonete é vendido por peso (a partir de 100g), permitindo que cada pessoa decida quanto deseja doar. Ele está disponível nas lojas físicas e online da LUSH Brasil, para comprar o seu clique aqui. Todo o valor, exceto impostos, será doado para a Artemis. Seja por meio da doação financeira ou do compartilhamento de relatos, toda contribuição auxilia no fortalecimento da campanha e aumenta seu impacto, fazendo com que seu alcance seja ainda maior e milhares de mulheres sejam conscientizadas e auxiliadas. A campanha encerra-se dia 10 de outubro, Dia Nacional de Luta Contra a Violência à Mulher… Vamos participar? 😀

Facebook – Instagram – Youtube 

♥ Snapchat mais legal do Snapchat: helodelarosa 

Siga o meu blog no Bloglovin

1 Comentário sobre Lush + Artemis = #tambéméviolência