Kantuta

Final de semana chegando e idéias de o que fazer para se divertir ou se conformar devem estar cercando a cabeça de todos. Por isso eu preparei uma super dica exótica para o seu final de semana:

Um dos meus passeios favoritos na cidade de São Paulo ensina tradições culturais dos nossos amigos/sofredores bolivianos, te faz rir e se sentir participante daquele programa Comidas Exóticas. Amo ir lá e já fui várias vezes, inclusive este foi o local que eu escolhi pra ~curtir~ o dia do meu aniversario de 20 anos. Não entendo o motivo desta feira não virar hit igual a Liberdade é. Lá tem feirinha, muitas comidas diferentes, presentinhos importados, palco com musica ao vivo, salão de cabelereiro ao ar livre (!!!), fica perto do metrô e as coisas são bem mais baratas em relação ao mundo em que vivemos. Se você largar o preconceito, tenho certeza que pode gostar de coisas como:

  • Anticucho, que nada mais é do que churrasquinho de coração de boi no espeto, que acompanha batata com molho de amendoim.

A moça da barraca diz que todo mundo que come sem saber que é coração de boi acha delicioso, porque o paladar ta na cabeça das pessoas hahahahahaah, mas vale a pena experimentar.

  • Empanadas e salteñas, se você não tiver coragem de comer isso desiste, amyga. Não vejo diferença entre as duas, pra mim é tudo empanada, mas você vai ver com os dois nomes lá e provavelmente a diferença entre elas deve conter alguma informação meio nojenta, vamos evitar descobrir e continuar achando delicioso.

É tipo um pastel de forno, só que com muito mais recheio, a parte da massa é bem fina. Normalmente o recheio é de carne e super gostoso, bem temperado mesmo. Você vai ver vários nativos comendo de colher e achar desnecessário, mas copia, se você comer mordendo vai voltar pra casa imunda.

  • Api, que nada mais é do que suco de milho roxo quente. Eles tomam isso no café da tarde pra esquentar e dar aquela rebatida na larica da altitude, mas é tão gostoso que mesmo no calor faz sucesso. Cuidado porque o api que vende pronto na feira é muuuuito quente e eles não se importam muito com o fato de que o copo descartável onde é servido não agüenta muito. Vai pra esse tour com a mentalidade “é precário mas é de coração”, porque é bem isso. Eles não são relaxados, eles não têm possibilidades maiores mesmo, entenda isso e tenha uma vida 104% mais feliz.

Se você curtir o suco de milho, compra pra fazer em casa também! Nas barracas que funcionam tipo mercearia vende um de pó instantâneo e um mais tr00 de levar ao fogo: compra, custa 1 real o sache e faz um litro.

  • Salchipapas, os mais preconceituosos vão dizer que é a cara da pobreza, eu sinceramente não acho tão diferente assim do que a gente pede no Rockets. Uma porção super farta de batatas rústicas fritas no mesmo óleo de rodelinhas de salsicha e cebola, cons uns ovos cozidos de brinde. Hahahahaah muito engraçado comer salsicha.

Vem com alguns molhos tipo apimentado e amendoim (mani, pra eles). Essa porção é muito grande, não cogita se estiver sozinho ou com gente que come pouco. Custa R$ 7,00, e dá pra pedir com uns pimentões opcionais, prêmio melhor custo benefício de 2012.

  • Sucos, Tem uma barraca, do lado direito da praça, onde só tem barracas de comidas, que vende apenas sucos. MELHORES SUCOS QUE JÁ TOMEI NA VIDA, é disso que eu to falando quando quero suco. Tem os sabores pêssego (que vem com um pêssego desidratado que ganha vida no seu copo e você não vai querer que ele encoste em você, mesmo! Tivemos que oferecer dinheiro pro @pierre00 pra ele se sujeitar a comer aquele treco), abacaxi com maçã (com pedacinhos das duas frutas) e amendoim (top na cantina, favorito porém meio oleoso e bifásico, já que é batido com água, né).

Cada copo custa 1 real e você deve provar todos. Almoça em uma das barracas que ficam em frente (as melhores) e vai tomando esses sucos ao invés de comprar refri.

  • Coisas de folha de coca, que na Bolívia são super comuns já que eles consomem muito pra aguentar a altitude e o frio. Lá você pode encontrar a venda refrigerantes, chás, licores e até biscoitos a base de coca. O chá eu amo e já falei muito a respeito em outro post. O licor eu já comprei (a garrafa é linda e custa R$ 120, 00, apesar de eu ter comprado pechinchando por R$ 80,00), mas assumo que o gosto é um pouco frustrante. Se me falassem que era licor de chá verde eu acreditava muito.

Não dá nenhum ~barato~, o máximo que pode acontecer, se você consumir uma grande quantidade, é sua gengiva ficar dormente, o mesmo que acontece com o chá. Uma garrafa de licor de coca acaba sendo mais um objeto decorativo, mas se você tiver problemas respiratorios se joga em todos os produtos da folhinha porque é cura certa!

 

Tirando esses fabulosos pratos típicos, o que eu curto é comprar coisas nas barracas-mercearia mesmo. Tem muitos doces diferentes, de marcas que não vendem aqui e muitos cereais que eu nem imaginava que existia. Tudo muito barato, chocante a parte do preço.

A praça Kantuta fica na rua Pedro Vicente, altura do número 600, no bairro do Pari, em São Paulo. Você pode ir de metrô (descer na estação Armênia) ou de carro, lá sempre tem lugar pra estacionar e nunca tivemos problema com ~vândalos~.

Importante: a feira acontece sempre aos domingos.

 

Amo esse chocolate da esquerda, embrulhado em papel.

 

Pó pra fazer api em casa.

 

Amigos felizes pelo passeio.

 

Bugigangas típicas que compramos na feira.

 

Eu no paraíso dos brinquedos de lhama, há uns 3 anos.

 

Espero realmente que vocês visitem a feira algum dia e se o fizerem, me contem como foi. Beijos 😀

 

1 Comentário sobre Kantuta

1 Comentário sobre Kantuta