Johnny Rockets: the original hamburger!

22 de maio de 2014

Finalmente consegui experimentar essa novidade que acaba de chegar ao Brasil! Não sei se vocês conheciam, mas até ano passado, ali nos Jardins, pertinho da Av. Rebouças, tinha uma hamburgeria bem gostosa chamada Rockets, acho que ela atendia 24h por dia e fazia uma batatinha frita com chilli que eu nunca experimentei igual… Mas infelizmente, ela era uma farsante #paolabratchoburger. Muita gente achava que a lanchonete dos Jardins era de fato uma filial da Johnny Rockets, porque o ambiente era decorado da mesma forma, o nome era parecido e o cardápio também. Mas ano passado essa confusão chegou ao fim, o The Rockets foi forçado a fechar e o Johnny Rockets chegou arrasando em São Paulo.

Eu demorei muito pra conhecer, porque as primeiras duas lojas ficavam realmente longe da minha casa, então nunca conseguia ir, já estava chateadíssima por ficar de fora da novidade, mas há umas 2 ou 3 semanas, eu fui em uma cremação (sim!) que ficava pertinho do Tietê Plaza Shopping, então emendei a tristeza numa sessão de delícias sem fim com a minha mãe e com o meu padrasto e agora vou contar tudo para vocês.

A primeira coisa que você percebe ao entrar na lanchonete é o atendimento! Já na entrada todos são muito simpáticos e receptivos, eles fazem como nos restaurantes japoneses, então basta passar pela porta que todos os funcionários te dão oi, te desejam boas vindas, é realmente uma delícia o ambiente, tenho certeza que todos que trabalham lá são felizes… Ou quase todos, sempre tem uma menina enrolada né, mas é notável que atendimento bom é a prioridade deles.

Outra coisa que gostei é que o lugar é muito bonito, primorosamente decorado mesmo! Muita gente fala que o The Fifties é lindo e temático, uma experiência, etc. Eu realmente acho o hamburger deles mais gostoso que o do Johnny Rockets (já comecei entregando, né hahaah), mas além do atendimento do Fifties ser lamentável, não acho os restaurantes bonitos. No Johnny Rockets em compensação, tudo é lindo e temático, nem parece que você está num restaurante inspirado em algo, parece que de fato voltamos aos anos 50.

Na hora de pedir a entrada, resolvemos ir de batata frita com chedar e molho chilli, pra comparar com a versão do The Rockets… Que sinceramente eu achava mais gostosa mesmo. A versão ~falsificada~ do aperitivo vinha com mais molho de carne, era mais cara, ok, mas eu achava mais gostosa. De qualquer forma, continua sendo um bom aperitivo, mil vezes melhor do que aquela batata frita do Outback, por exemplo, que todo mundo ama e eu não entendo o motivo.

Pra beber, eles oferecem refil de refrigerante: eeeeeeeeeeee! Pra mim isso separa os meninos dos homens na hora de escolher uma lanchonete. Claro que um restaurante chique nunca vai ter refrigerante refil, mas também acho que nunca vai ter hamburguer e batata frita, se tiver um, pode ter o outro! Melhor do que ter apenas Coca-Cola refil, eles têm Pepsi (eu prefiro mil vezes), suco de maçã (!!!!) e chá gelado, que também dá um pau no Outbaquinho. Eu experimentei tanto o de pêssego como o de limão e achei o gosto riquíssimo em sabores naturais, amei. É legal que eles são bem atentos quanto a manter o seu copo cheio o tempo inteiro, toda hora vem alguém perguntar se você quer trocar o sabor do chá, se está gostando, se quer pedir algo especial, se tá faltando algo diferente, são uns fluffys. Outra coisa que eu gostei é que a faixa etária dos funcionários é mais ampla: tinha jovem tipo eu trabalhando e eles eram a maioria, mas também tinham senhores e até uma senhora que tinha idade pra ser minha avó! Aliás, ela era o máximo, além de ser extremamente gentil e animada, tinha um cabelo cor de rosa lindo que só ela. Espero que outras redes se animem e valorizem mais o trabalho na terceira idade, afinal os idosos sempre são mais espertos e mais gentis do que os #lekzuera né.

Enquanto a gente petiscava as batatinhas e curtia um bom chá gelado, a música ficou mais alta e o inusitado aconteceu: todos os funcionários que não estavam ocupadíssimos pararam o que estavam fazendo e foram ao centro do salão dançar uma música do Elvis, yaaaaay! Eles tinham uma coreografia super legal e divertida e pareciam gostar de dançar um pouquinho no expediente, então achei o máximo. Isso se repetiu umas 5 vezes durante a nossa permanência no restaurante, que durou mais ou menos 1h30.

Na hora de pedir a comida, eu tive muitas dúvidas! Na verdade, não me lembro de ter tantas dúvidas assim em outro restaurante, eu realmente queria comer tudo, experimentar todas as possibilidades, mas acabei pedindo um Smoke House Single, porque achei o da foto no cardápio ousado demais. Ele vem com bacon, onion rings, chedar e um molho barbecue um pouco mais leve do que estamos acostumados, uma delícia. Pra acompanhar, você pode escolher entre babatas fritas ou saladinha, pode até escolher o molho da salada, então me joguei nela, afinal duas vezes batata frita na mesma refeição eu não tou podendo hahahaah.

Achei o lanche gostoso e quero voltar lá muitas e muitas vezes, porque realmente me apaixonei pelo lugar! Mas preciso mandar a sinceridade de que não é o melhor lanche da minha vida, esse posto continua sendo ocupado pelo hamburguer do Madero, pelo Big Tasty e pelo hamburguer do Outback. Apesar de ter achado muito gostoso, achei o lanche meio pequeno para o meu jeitinho monstra de ser e também achei ele parecido com os lanches de fast-food, tipo Burger King, não tem aquele gosto de comida fresca e hamburguer artesanal sabe?? Eu não faço questão, gosto desse tipo de burger mais engessado, mas se você quer ir pra comer o lanche da sua vida, melhor mudar o roteiro do passeio.

Pra fechar com chave de ouro arrasando geral, eu e a minha mãe pedimos uma sobremesa pra dividir! Ela é a maluca dos doces e eu estou me tornando també, principalmente quando existem opções sem frutas (nem me fale hahahaha). Escolhemos o brownie, que vem com sorvete de creme, chantilly e calda quente de chocolate.

Sinceramente o melhor brownie que eu já comi na vida! A textura dele é muito diferente de todos os que eu já provei e realmente tem muito, mas muito chocolate na massa, apaixonei mesmo e agora acho que vai ser difícil experimentar outra coisa nas próximas visitas… Exceto os milkshakes: não consegui pedir por motivos de ~já tinha comido demais~, mas os milkshakes do Johnny Rockets são extremamente famosos por serem irresistíveis! Eles têm um cardápio só deles e alguns sabores chamam atenção, como  o de chocolate Ghirardelli e os que levam Oreo na receita. O Raoni não pode ir comigo nessa primeira visita, mas já estamos combinando uma próxima e aí sim… Eu vou pedir todos os milkshakes do planeta!!

Resumo da ópera: amei o restaurante, o atendimento é impecável, o ambiente incrível, mas o hamburger não é surpreendente, o que pode ser compensado com milkshakes, free refil gostoso e uma sobremesa de comer de joelhos! Para saber mais sobre a rede de lanchonetes e conferir os endereços, clique aqui. Mais alguém já comeu no Johnny Rockets? Quero saber o que acharam! Mil beijos e até amanhã <3

18 Comentários sobre Johnny Rockets: the original hamburger!