Fushimi Inari Shrine

Por mais que o Japão seja inteiro lindo e interessante, existem alguns passeios que eu acho que todo mundo precisa fazer, como Odaiba, Nara e o Fushimi Inari Shrine, que foi um dos últimos lugares que eu conheci antes de ir para Tóquio e pirar nas compras, rs.

Fushimi Inari (伏 見 稲 荷 大 社, Fushimi Inari Taisha) é um importante santuário xintoísta no sul de Quioto, daqueles que até os roteiros mais enxutos e modernos precisam incluir! Nós limitamos um pouco a quantidade de templos e parques que visitaríamos, afinal de contas esse não é o tipo de passeio que mais gostamos de fazer, mas definitivamente é um dos lugares mais lindos que eu já fui na vida, então valeu muito a pena.

Mesmo estando hospedados em Osaka foi fácil chegar até o santuário, fizemos uma viagem de trem até Kyoto e lá pegamos o metrô local para andar duas estações, até a estação Inari, que fica bem na entrada do parque. Esse trajeto custa cerca de R$ 60 ida e volta, mas considerando que é uma viagem intermunicipal de pouco mais de uma hora, acho que o preço é justo! Apesar de que nós tínhamos o nosso JRPass funcionando ainda, então não precisamos pagar pelos tickets de trem e metrô.

Uma das minhas principais preocupações era com a alimentação, porque é um passeio que dura a tarde toda e eu já havia lido sobre a falta de restaurantes na região do santuário. Porém, existe uma loja de conveniência bem em frente à ele, na saída do metrô, então eu recomendo que vocês façam como a gente e comprem alguns petiscos e várias bebidas antes de começar o passeio. Apesar de encantador, é muito cansativo! Pra vocês terem uma ideia, eu não consegui fazer o percurso completo, morri de asma quanto faltava mais ou menos 1/3. Os lugares pra sentar são muito disputados e dependendo da época do ano, o calor é bem intenso! Eu, por exemplo, gravei um vlog desse passeio que nem publiquei, de tão ofegante que estou na maior parte do vídeo, rs.

Fushimi Inari é o mais importante dentre os milhares de santuários dedicados a Inari, o deus do arroz. Estátuas de raposas estão por toda parte, porque os xintoístas acreditam que elas são as mensageiras de Inari, então de certa forma elas tomam conta do parque. Umas são bonitinhas, mas outras são assustadoras, hahahahaha. Eu nãoa guentei fazer o percurso inteiro e acabei voltando antes do Raoni, pra esperar ele sentada lá em baixo. Assumo que em alguns momentos morri de medo, achei que tem uma atmosfera bem densa no local!

Por mais que tenham muitas referências marcantes do xintoísmo durante todo o passeio, sem dúvidas a grande estrela do parque são os toriis vermelhos, tão característicos da cultura japonesa. Existem milhares deles pelo parque, no começo eu ainda tentei contar, mas foi sem sucesso, porque são muitos e é fácil se perder tentando passar por baixo de todos eles.

Antes de conhecer o santuário, eu acreditava que as toriis estavam lá há muito tempo e que eram colocadas por algum motivo do xintoísmo, mas o mais incrível é que cada uma delas é doação de uma empresa diferente! Os preços começam em 400mil ienes e vão até 1m, dependendo do tamanho da torii e do lugar que ela vai ser colocada. As empresas pagam isso como uma forma de doação para o santuário e com os toriis, garantem bons presságios por muitos e muitos anos. No dia que fomos lá estavam colocando um novo, foram necessários 5 homens para erguê-lo, mas infelizmente eles não deixaram a gente fotografar o processo. Não sei se quem coloca os toriis são funcionários do santuário, mas achei curioso que todos os homens estavam vestidos de branco e o caminhão que trouxe o torii também era branco! Alguém sabe mais sobre isso? Fiquei curiosa.

Agora, se teve uma coisa que me deixou surpresa foi com a lotação do lugar! Eu vi muitas fotos na internet antes de ir e imaginei que fosse um lugar meio vazio, super silencioso e solitário… Mas me enganei, viu? Foi um dos lugares mais cheios que passeei no Japão, tinha muito turista, mas muito japonês também! Pra vocês terem uma ideia, a gente tinha que esperar muito tempo pra conseguir tirar fotos nos corredores de toriis sem que uma multidão não aparecesse no fundo, rs. Aliás, falando em foto, vai muita gente com roupa tradicional e até noivos fotografam por lá, já pensou que incrível esse álbum de casamento? Fiquei com vontade! Só não sei como eles conseguem fazer o percurso todo usando tamancos de madeira com meia, mas ok né hahahahaha.

Sem dúvidas esse foi um passeio que eu jamais esquecerei e ao mesmo tempo, um dos que renderam fotos mais lindas na minha vida! Sinceramente, quando eu for ao Japão de novo (eu quero ir agora, alguém paga pra mim?) não devo ir de novo ao santuário, mas com certeza todo mundo precisa ir pelo menos uma vez, é inesquecível e um daqueles lugares que a gente logo pensa quando falam em Japão, né? Sou muito grata por ter tido essa oportunidade. Espero que tenham gostado do post e de todas essas fotos, mil beijos e até amanhã <3

Me acompanhe nas redes sociais:

Facebook – Instagram – Youtube – Viber

1 Comentário sobre Fushimi Inari Shrine