Fazendo o impossível

Quem nunca teve um sonho que julgou ser impossível? Queria muito muito muito uma coisa, mas não fazia ideia nem de como poderia ir atrás dela? Quando a gente é criança as nossas realizações parecem ainda mais difíceis, eu lembro até hoje de algumas das minhas metas e hoje vejo que realizei a maioria delas, mas quando eu era kids, achava que não ia dar não… Até porque eu imaginava coisas bem malucas e grandiosas, eu queria ter uma loja da Lush, queria me profissionalizar como ginasta e tudo isso aprendendo um bolo diferente por dia, viajando ao redor do mundo hahahahaha. É cada ideia né? Mas felizmente eu podia sonhar e pirar na batatinha sem grandes preocupações, o que infelizmente nem todas as crianças podem fazer, afinal muitas delas estão exatamente nesse minuto ocupadas demais fazendo quimioterapia e outros procedimentos médicos bem chatos, doloridos e cansativos. Muitas vezes o que é impossível para essas crianças, muitas atendidas pelo GRAAC, pode ser totalmente possível com a nossa ajuda e é sobre isso que nós vamos falar hoje.

GRAACC (Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer) realiza o impossível desde sua criação, há mais de 20 anos. Bancado exclusivamente por doações, trabalha para combater e vencer o câncer infantil, e é referência no tratamento do câncer infantojuvenil no Brasil – principalmente nos casos mais complicados.

A missão deles é de garantir a crianças e adolescentes o direito de alcançar todas as chances de cura do câncer – e com qualidade de vida. Pra isso, contou com muita ajuda pra construir um hospital moderno e super equipado e conta com a nossa ajuda pra manter ele em plena atividade.


O projeto “Fazendo o Impossível” reuniu 50 crianças atendidas pelo GRAACC e pediu para que cada uma delas inventasse uma cena que elas consideram impossível. Animais estranhos, objetos malucos, cenários surreais – rolou de tudo!

Agora, 50 ilustradores, entre eles o Raoni,  receberam cada um uma destas cenas e estão representando o que as crianças imaginaram, cada um com seu estilo e técnica. No final, teremos uma galeria de ilustrações malucas, com direito a uma juba de leão feita de penas, uma lasanha de flores, uma corrida de fogões, entre outras coisas divertidas.

“Lulassauro tentando abrir um pote para pegar um biscoito-pérola.”, criado pelo Stefan de 14 anos e desenhado pela Luiza McAllister.

 “Menina-amora e menina-pêra num castelo mal-assombrado”, impossível que a Gabriela de 5 anos inventou e o Gabriel Infante está desenhando.

Você pode acompanhar nosso processo na page do projeto Fazendo o Impossível . Lá eles estão postando alguns estudos, rascunhos e passos do desenvolvimento destas ilustrações. Além disso, você pode conferir quais as cenas que os ilustradores vão criar clicando aqui !


Esta é a parte mais importante: ninguém consegue fazer o impossível sozinho, precisamos da colaboração todos. Você pode fazer parte do projeto fazendo sua doação no Catarse, clicando aqui. No final, todo valor líquido arrecadado será destinado para o Hospital do GRAACC.

Assim, com a sua ajuda o GRAACC poderá continuar fazendo o impossível todos os dias – combater e vencer o câncer infantil e salvar a vida de milhares de crianças e adolescentes… O Raoni já está fazendo a parte dele, aliás está quase acabando! Ele tem que desenhar uma vaca-leão australiana e gente, tem que ver a briga pra imaginar quais partes serão vaca, quais serão leão e onde fica a Austrália nessa parada toda hahahahaha. A criançada tá bem criativa e animada, então espero que com esse projeto dê pra ajudar muito cada um deles, afinal… Sonhar não custa nada e pelo o que a gente tá vendo, dá pra fazer até o impossível na hora de ajudar o próximo!  Mil beijos e até logo <3

2 Comentários sobre Fazendo o impossível