Comendo Bichos da Seda

No ultimo fim de semana, tive a oportunidade de realizar um sonho que trazia desde a infância: sim, comer insetos sempre foi sinônimo de uma grande realização pessoal para mim, ahahahahaha. Quando eu fiz 8 anos comecei a ter vontade de experimentar coisa estranha, ficava procurando na TV quando que ia passar programa de comidas exóticas ou de culturas diferentes, só pra ficar pensando que gosto teriam aqueles grilos, baratinhas e bichinhos tostados, sonhando ir viajar um dia e comer um pouquinho de cada coisa.

Ainda não tenho nem sinal do dinheiro para viajar, mas estou a cada dia, pesquisando e descobrindo mercadinhos pra lá de incríveis em São Paulo e, assim matando a vontade de experimentar comidas diferentes a cada dia! No ultimo passeio pelo Bom Retiro (que também foi meu primeiro), visitamos várias lojas de produtos coreanos, uma mais legal que a outra e todas merecedoras de post, mas com certeza a compra que mais se destacou aconteceu em um mercado que eu não sei o nome, mas que fica no mesmo quarteirão da padaria Bellapan.

No mercado que é muito grande e muito bagunçado, onde nada tem preço e a fila do caixa é uma piada, encontramos uma latinha fofa que poderia assustar muitos de vocês: casulos do bicho da seda em conserva.

Fiquei tão feliz por encontrar inseto a venda, que na hora já estabeleci que estaria disposta a pagar até R$ 50 pela latinha, hahahaha. Mas felizmente, descobri que esse produto é muito menos valorizado, afinal ela custava R$ 5,50 e sendo assim, realmente não vejo nenhuma desculpa para não levar ela pra casa.

O problema era arrumar uma situação, um motivo, uma data, algo de extremamente especial deveria existir em nossas vidas, para que a gente abrisse e degustasse esses bonitinhos… E na segunda-feira esse dia chegou!

Foi engraçado ver a reação da minha família, porque mesmo as pessoas menos frescas e já acostumadas a experimentar comidas esquisitas que são compradas pelo meu padrasto frequentemente, se impressionaram com a aparência do petisco, hahahaha. O fato de estar em conserva ao invés de seco dá uma impressão muito esquisita, sabe? Não tive nojo, mas fica muito explicito que é um inseto e muito óbvia a razão de não ser consumido no ocidente.

Sobre o sabor, realmente vai ser difícil descrever, não tem gosto de nada que já experimentei na vida, bicho da seda tem gosto de bicho da seda e apenas isso, mas pra vocês imaginarem, acho que a textura idêntica a do camarão é idêntica a do camarão e… Textura é tudo na hora de comer as coisas, né? É um camarão que esfarela! Mas seu gostinho não tem nada a ver com o do crustáceo e mesmo assim é gostosinho, acho que tem sabor de planta, mas o sabor no geral é bem sutil.

Eu curtindo um bicho da seda

Meu padrasto mandando um inseto pra dentro

Comer muitos seguidos faz com que o gosto suave e a textura esquisitinha se torne enjoativo, mas a gente já arrumou um super esquema de fazer com que a conserva de bicho da seda incrementasse uma refeição e garanto pra vocês, que acompanha muito bem arroz, bolo de carne e kimchi. O que não fica delicioso com kimchi, né? <3

Casulos de bicho da seda com kimchi de nirá

Experimentar esses insetos, uma comida tão diferente, só fez aumentar a minha vontade de buscar mais comidas exóticas, até agora todas foram uma surpresa boa e uma experiência divertida. E você, ficou com vontade? Beijo!

18 Comentários sobre Comendo Bichos da Seda