Cold Stone Cremeary

Alguém ainda aguenta sorvete?? Hahahaha sei que estou pegando meio pesado com as resenhas de sorveteria agora no começo do ano, mas sinceramente… Alguém consegue pensar em outra coisa com o calor que tá fazendo? Tirando a Bonafonte amor eterno da minha vida, só coisas geladas e fresquinhas pra animar o dia mesmo! A dica de hoje veio da amiga do blog Mayara, que mandou pelo formulário de contato um super e-mail me indicando a Cold Stone, uma sorveteria americana que abriu franquia em Moema e por uma feliz coincidência, bem ao lado do compromisso que eu tinha na mesma tarde!

O lugar é super bonito e relativamente grande para uma sorveteria, mas como fomos no meio da tarde da última quinta-feira, estava vazio… Tinha só uma menina com um Lulu da Pomerânia muito fofo (ai que redundante!), o que dificultou a minha concentração na escolha do sorvete, o que era importante, porque lá tem umas 30 opções e você ainda pode montar o seu personalizado, uma loucura. Depois de refletir um pouco, conclui que vale muito a pena pedir um dos sabores já inventados por eles, já que quem fez o cardápio realmente era muito bom nisso! Não consegui fotografar todas as opções, mas fiquei na dúvida entre umas 5! No fim, me decidi pelo Peanut Butter Cup Perfection, que leva sorvete de chocolate, manteiga de amendoim, um creme de chocolate feito por eles e um Reeses, que é um dos chocolates que eu mais gosto.

O Raoni pediu um de café, que eu não me lembro o nome (nem ele, fuén) e o Rafael Cobo pediu um que ele mesmo inventou, de cheesecake com coisas de morango, tipo morangos e calda. Odeio morango, mas depois me arrependi de não ter pedido algo com massa de cheesecake, porque é realmente muito gostoso!

Depois que você escolhe a receitinha do seu sorvete e o tamanho (pedi um pequeno, custou R$ 12… É caro, mas não mais caro do que qualquer outra sorveteria legal e moderninha de São Paulo), a moça leva tudo pra uma chapa bem gelada, que deve ser a tal da Cold Stone. Lá eles misturam tudo e fazem o sorvete ganhar o sabor que a gente escolheu, filmei rapidinho pra mostrar pra vocês, porque achei bonito:

Maneiro, né?? No começo fiquei pensando que eles deviam explorar melhor esse negocio da chapa gelada, porque antes de chegar a hora de misturar tudo, eu nem imaginava que tinha essa chapa na sorveteria. Mas depois fiquei pensando e melhor não, porque conclui que a chapa não serve pra nada, ela é muito bonitinha, muito maneira e tal, mas todas as sorveterias que eu conheço que se valem da chapa, levam uma mistura quase liquida que vira sorvete na hora, o que não é o caso da Cold Stone, infelizmente. Então… Deixa a chapa sendo só uma firulinha mesmo! Hahahahaah, ah uma coisa que eu achei realmente legal é que eles fazem as casquinhas do sorvete fresquinhas, toda hora tem alguém fazendo novos waffers! Eles cobram R$ 2 pelo serviço, mas de qualquer forma é muito legal e talvez seja até mais gostoso.

Não vou mentir pra vocês, refleti muito sobre fazer ou não esse post! O sorvete é gostoso, eu amo Reeses, amo manteiga de amendoím, amo cheesecake, amo poder inventar a minha receita e saber que todos os ingredientes são fresquinhos e selecionados (a Cold Stone tem até um selo especial nos EUA, indicando que podemos confiar nos ingredientes), adorei a chapa gelada (é fofo e eu amo comida gostosa com cara de artesanato)… Mas não sei se a Cold Stone ganhou o meu coração hahahaha. Eu recomendo pela experiência, mas ainda prefiro a Soroko, a Damp e o Chiquinho, principalmente porque o atendimento lá deixou um pouco a desejar. O salão estava bem sujo e era um dia muito quente, o sorvete já saia da chapa gelada muito derretido, o que seria facilmente resolvido com guardanapos no balcão, mas não tinha e quando eu pedi (afinal teria que segurar o meu sorvete derretendo por toda a fila do caixa), a atendente me informou que quando eu chegasse no salão teria a vontade.

Eu ando meio idosa chata ultimamente e pequenos detalhes no dia a dia já me deixam meio bodeada de certas situações: é a hamburgueria que não me deixa comer no prato, o cachorro quente que se recusa a trazer garfo e faca… Daí deixo de indicar lugares que se negam a fazer gentilezas. Mas resolvi que valia a pena fazer post da Cold Stone mesmo assim, porque gostei do sorvete e achei a experiência bem legal, sem falar que o lugar é lindo, parece o mundo mágico e americano dos sorvetes, vou definir como: vale a pena visitar, o sorvete é muito gostoso, mas não espere um abraço feliz dos funcionários. Pronto, yay! Hahahahaha. Ainda não tem no Brasil inteiro, por enquanto temos uma loja em São Paulo e  outra em Curitiba… Mas deve espalhar em breve, né?! Para saber os endereços e todas as coisas incríveis do cardápio, clique aqui.

E vocês, já foram na Cold Stone?? Qual sabor vocês pediram?? Inventou uma receitinha que todo mundo precisa experimentar? Deixem nos comentários que dá próxima vez sigo as sugestões… E saio com um menu degustação de 30 sabores criados por vocês, já pensou?! Beijos gelados e até amanhã <3

9 Comentários sobre Cold Stone Cremeary