Children e Por Favor Cuide da Mamãe

Semana passada, assistimos um filme que há muito tempo me indicavam e eu não achava em lugar algum. Achei…. No HD da televisão da minha mãe, ou seja não tenho exatamente uma dica de locadora, mas sei que a internet deve ajudar vocês, meio que ilegalmente hahahahah.

Tem três fatores que me atraem muito em filmes: ser um drama, ser coreano e ser um fato real, portanto ‘Children‘ foi um prato cheio, cuidado chorões.

 O filme começa mostrando 5 crianças coreanas fofinhas e educadas, saindo de casa para brincar de caçar rãs. Elas vão para o bosque das redondezas e… Desaparecem.

A narrativa do filme gira em torno de um produtor de TV meio malvado, ele fez um documentário sobre alces que morrem de fome em seu habitat natural, porém os alces só morriam porque ele tirava toda a comida deles, hahahaha (não é engraçado, ok). Então ele foi transferido para uma emissora bem menor, numa cidade de interior, que ~por coincidência~ é a cidade onde as crianças desapareceram, tanto que ele resolve investigar profundamente o caso, pra ver se bomba com um documentário não tão maldito dessa vez.

O produtor de TV conhece um professor universitário muito importante e conceituado, que tem várias teorias e estudos sobre possíveis resoluções para o caso das crianças, mas ele era discreto e ficava na dele, então o produtor de TV precisou se esforçar pra caramba até convencê-lo a levar suas hipóteses a frente e fazer denuncias para a polícia.

Gente que impressionante! Não tem como adivinhar o desfecho desse filme mesmo, o produtor é muito inteligente, o professor também e eles te convencem demais, você nunca sabe quem está certo e não faz idéia do que aconteceu até que de fato o filme mostre. Recomendo muito porque prende demais a sua atenção e ainda pode virar um super assunto no seu dia a dia, afinal além de ser baseado em um triste caso real, você acaba aprendendo várias coisas sobre a legislação coreana… que é meio maluca.

Não vou contar o final do filme, claro. Mas o que mais me chocou, com certeza foi o fato dos ossos das crianças só terem sido encontrados 10 anos após a morte delas, quando seus pais finalmente tiveram resposta sobre o caso. Infelizmente o responsável por todo ocorrido e tragédia não foi preso e ficou numa boa, mas é uma historia muito impressionante e sensibilizadora, com certeza um filme excelente.

Outra indicação que eu tenho pra fazer hoje é o livro “Por favor cuide da mamãe”, que também fala sobre um desaparecimento, também ocorrido na Coréia do Sul. Com certeza um dos lançamentos mais envolventes e que me despertou curiosidade de imediato, simplesmente fiquei muito curiosa e me senti envolvida pela trama, que é ~delicadamente dramática~ e curiosa ao mesmo tempo.

 

Trata-se da historia de Park Sonyo, uma senhorinha de 69 anos e mãe de cinco filhos. Quando ela chega em Seul para visitá-los, saindo de sua aldeia com o marido, com quem é casada há mais de 50 anos, ela é deixada para trás no meio da bagunça lotada estilo praça da Sé as 18h, em uma plataforma da estação de metrô. Como o marido relapso sempre teve mania de deixar a esposa pra trás e ir andando, ele não percebeu a ausência dela, tadinha. Essa é a última vez em que Sonyo é vista. Seus familiares então começam a procura-la freneticamente, o que se transforma em uma exploração emocional cheia de remorso, já que o passar dos capítulos nos deixa a mensagem que de fato, nenhum dos familiares tão próximos a ela, a conheciam realmente, seus gostos, seus sentimentos etc. Tenho uma ligação muito estranha com idosos, então imagina só COMO eu fiquei abalada, né.

“Narrado pelas vozes de uma filha, de um filho, do marido e da própria mulher desaparecida, Por Favor, Cuide da Mamãe é, ao mesmo tempo, um retrato da Coreia do Sul contemporânea e uma história universal sobre família e amor.

O livro começa com Park Sonyo desaparecida há uma semana e os filhos sem saber o que colocar no folheto de descrição da desaparecida, hahaha ó o naipe da má criação.. Mamãe, como é chamada durante todo o livro, tinha ido do interior à capital para comemorar o aniversário ao lado dos filhos tão ocupados. Daí começa todo o processo ~muito chatiado~ do livro, primeiramente com a filha mais nova, escritora de sucesso que nunca se preocupou em ler seus livros para a mãe analfabeta, depois com o primogênito, que teve uma educação superior a de seus irmãos e se mostrou uma promessa não cumprida, sem faltar claro o marido relapso que deve ter virado uma ferida de tanto acumular mágoa, né.

A autora coreana Kyung-Sook Shin ganhou por este livro o premio Man Asian Literary Prize, um dos mais importantes do oriente (foi no começo do mês!). Ela foi a primeira mulher a conseguir o prêmio, e já escreveu 16 livros, que estão sendo aos poucos sendo traduzidos para o inglês e depois devem chegar aqui também, né? A Intrínseca deve lançar também <3

Como termina o livro obviamente não contarei também, só falo que o ultimo capitulo é contado pela própria Mamãe – é o único em primeira pessoa. Ou seja, daí você fica sabendo se tudo aquilo que tentou adivinhar estava realmente certo.

Está em promoção no submarino, por R$ 22,90. Não ta de graça, mas considerando que lançou há tipo, um mês, ta super barato! Acho que você deveria comprar pra ler.

Também acho que você precisa participar do sorteio do Ovo de Páscoa Kit Kat, afinal sexta feira sai o resultado. To muuuito curiosa, hahahaahah. Beijo!

Nenhum Comentário sobre Children e Por Favor Cuide da Mamãe

Nenhum Comentário sobre Children e Por Favor Cuide da Mamãe