As músicas favoritas dos leitores!

22 de outubro de 2013

Neste glorioso fim de semana, a Heloísa resolveu ficar estirada debaixo de um Sol infernalmente radioativo e voltou pra casa parecendo uma lagosta – o que resultou numa crise de tendinite grave e um caso claro de pele-ardida (ou, do lat. peles ardidus). Dessa forma, o dia dela se resumiu a fazer festinha na casa da Karen e assistir filmes no Netflix enquanto abria encomendas que chegaram aos litros pelo Correio. Portanto, como vocês já devem ter percebido, esse post está sendo extraordinariamente escrito pelo Raoni – que, por sua vez, passou o dia desenhando coisas que serviram pra atualizar a página dele no Tumblr que estava largada há meses.

Como ficou a meu encargo resolver o post do dia aqui no blog, eu resolvi descumprir com a minha palavra e não gravar outro vídeo de Prós & Contras – e o motivo é muito simples: descumprindo a minha palavra de que ia voltar a gravar o vídeo essa semana, eu posso cumprir com a minha palavra de falar sobre as músicas que vocês andam ouvindo e mandaram nos comentários dos vídeos pra eu poder ter o que ouvir além das coisas idiotas que eu ouço normalmente. Pois muito bem! Se você mandou um comentário falando sobre as bizarrices que fritam no seu fone de ouvido, chegou o dia! Inicialmente, isso era pra ser um vídeo, mas eu percebi que, se eu fizesse um post eu poderia colocar as músicas aqui em formas de links do YouTube e ao invés de tocar as músicas num vídeo e correr o risco do YouTube banir o meu vídeo da existência. Então vamos começar!

GUSTAVO SANTAOLALLA_LAST OF US (OST)

Por motivos de ascendência, vamos começar pelas músicas mais depressivas – e nada podia ser mais depressivo e aterrorizante do que a dica da Jessica Silva que está ouvindo a trilha sonora de Last of Us. Se você não está por dentro do fascinante mundo dos games, Last of Us é o último grande jogo da dinastia dos jogos sobre zumbis. Ele é um jogo desesperador sobre um cara que anda por aí com uma mina tentando sobreviver enquanto foge dos zumbis e dos outros humanos saudáveis que estão tentando matá-los a todo momento.

Last of Us: o jogo da mina que não parece mais a Ellen Page

Segundo os relatos do Editor Chefe do Kotaku Brasil, Flávio Sixcopter, o jogo não só é muito depressivo como também é um parquinho da aflição: o jogo não te dá um minuto de descanso e você tem que andar escondido e morrendo de medo o tempo todo. Pra acompanhar essa badvibe, a trilha sonora composta pelo Gustavo Santaolalla é a maior sinfonia do caos e do desespero.

As músicas são uma mistura de Enio Morricone e Jonny Greenwood – respectivamente, um é o gênio que fez a trilha das grandes obras-primas do western spaguetti e o outro é o compositor oficial dos filmes do Paul Thomas Anderson (tipo Sangue Negro e O Mestre). Quer, dizer, as músicas são, respectivamente, muito melancólicas ou muito (intencionalmente) irritantes. Ou tem um violão com umas notas bem compridas ou um bando de taikos tocando descontroladamente – a segunda eu acho que são trilha das sequências de ação.

Eu digo “acho” porque eu ainda nem joguei esse jogo…

Eu queria muito ter comprado e jogado esse rolê…

…mas a Heloísa não me deixou comprar. Talvez porque eu tenha o hábito de comprar jogos e não jogar haoishaoishaoihs…

THE WEEKND_KISS LAND

Quando a Yaya Andrade veio falar que estava ouvindo o último álbum do The Weeknd, eu me convenci de que, dessa vez eu tinha um motivo definitivo pra ouvir esse rolê que não tinha ouvido nem uma faixa até hoje. E eu digo “dessa vez” porque o The Weeknd está sempre em destaque nos reviews da Pitchfork. E eu falo da Pitchfork porque sou desses que, agora no fim do ano, vou atrás de todos os discos da lista de Top 50 Albums deles, pra ouvir os que eu ainda não ouvi.

O problema é que, por algum motivo, eu achava que o The Weeknd fosse uma banda de indie rock dessa de filhos tardios do Strokes e do Arctic e tal tal tal…

Esse cara não é uma banda indie, ok?

EU NÃO SEI PORQUE! Juro! Agora que eu ouvi e fui atrás desse preconceito, eu não sei dizer de onde eu tirei isso. Mas o negócio é que o The Weeknd é parte da grande linhagem de bandas eletrônicas de um homem só, tipo Toto y Moi, Flying Lotus, Caribou, M83, etc. Foi um pouco surpreendente quando, ao invés de guitarrinhas e um ritmo alucinante, eu ouvi um cara cantando meio triste com um sintetizador tocando no fundo.

Ao invés de todos os outros artistas que eu citei acima, o som do The Weeknd é muito menos inventivo do que o do Flying Lotus e muito menos animado que os últimos discos do Toro y Moi – todas as músicas são como as músicas tristes do N’Sync ou do Frank Ocean (não que esses dois sejam muito parecidos).

Mas se você consegue entrar nessa vibe melancólica sem ficar depressivo, é um disco ótimo pra ficar lendo tweets, preguiçando na cama ou pensando na vida quando não tiver mais o que fazer haioshaoishoaihs.

ARCTIC MONKEYS_AM

Se você estava vivo e com pelo menos 12 anos em 2006, você provavelmente amou o Arctic Monkeys – as chances são maiores se você era uma menina e curtia ser muito moderna e descolada. Mas a verdade é eu ainda acho que os dois primeiros discos do Arctic Monkeys são geniais. Infelizmente, as bandas da época (o Strokes, o Franz Ferdinand, o Libertines, o Vines, o Kings of Leon) desandaram completamente depois do segundo disco ou simplesmente acabaram.

O Arctic Monkeys ainda existe, vocês sabem, né? 

O quinto disco deles, lançado esse ano – e indicado pela Julia Soares – é o primeiro depois de Favourite Worst Nightmare que eu consigo ouvir e achar muito bom. Pode ser que eles tenham acertado a mão, pode ser que as músicas simplesmente combinem com o que eu estou subconscientemente afim de ouvir atualmente, ou pode ser que eu simplesmente esteja de bom humor… mas a minha teoria preferida é a de que eu parei de esperar um disco bom deles depois de dois discos… “razoáveis” e agora eu acho que esse é “plenamente satisfatório”.

O disco tem umas músicas que eu nem prestei muita atenção, mas só o fato de eu ouvir, gostar e não querer, em momento nenhum, querer mudar de música, me diz muito sobre o quanto eu realmente gosto desse disco.

CULTS_STATIC

A minha dica pra esse post é um disco que acabou de sair e já está guardado no meu coração. Podia ser o segundo disco do Justin Timberlake desse ano, mas é o segundo disco do Cults. Se você nunca ouviu falar, é uma banda formada por um casal que lançou o primeiro disco em 2011, ficou loucamente famoso (entre os hipsters do planeta) e se lançou numa extensiva turnê que acabou deixando eles tão cansados e putos da vida que os dois decidiram terminar o relacionamento deles e se focar na banda apesar de toda a mágoa que deve ter ficado no ar.

Cults <3 

O segundo disco deles fala dessa mágoa (indiretamente) em quase todas as músicas, então pode ser um pouco engraçado ouvir as músicas sabendo que o cara se dedicou ao disco quando estava na maior bad vibe ahoishaoihsoaihs – se você estiver na fossa, no entanto, pode ser bastante triste, eu acho…

As músicas são ótimas, então quem se importa?

DJ KK Slider

A última dica também seria minha, se fosse eu que ouvisse. Mas pra conhecer esse famoso DJ, compositor e produtor, você precisa fazer parte de um público um pouco mais específico. Primeiro, você precisa fazer parte da base instalada da geração atual de portáteis da Nintendo e curtir jogos que não tem fim. Ou seja: você precisa ter um 3DS e jogar Animal Crossing.

Isso porque o famoso DJ KK é o Dj que anima as noites de pura badalação do Club LOL, a buatchy do Animal Crossing.

DJ KK Slider: ídolo & heroi.

Pra você que não joga… sim: existe uma buatchy no jogo e você pode entrar lá e ficar dançando, porque o DJ KK vai estar tocando grandes sucessos por lá. E as músicas dele ainda são ótimas! haoishaoishaoihsoih Se você ouvir uns sons esquisitos e achar que é um efeito sonoro excêntrico, essa na verdade é a letra da música – pra você que não joga, tudo o que os personagens do Animal Crossing falam, aparecem em texto, mas o áudio é sempre um punhado de sonzinhos engraçados assim.

Por hoje é só, pessoal! Depois desse post eu espero que você tenha pelo menos uma semana de músicas novas pra caçar por aí. Semana que vem quem sabe a gente continua esse rolê aqui. Se você mandou dicas nos comentários dos vídeos lá no YouTube, fique tranquila que o que é seu tá guardado e a gente vai citar por aqui em breve. Agora se você ainda não mandou as suas músicas favoritas da semana pra gente, é só deixar aí nos comentários que eu vou ouvir e comentar (eventualmente).

Beijosbeijos, até mais :)

2 Comentários sobre As músicas favoritas dos leitores!