A Incrível História da Baguetinha

12 de setembro de 2012

Bem no meio da semana e eu estou em outro planeta! Não me lembro de viajar e ficar panguando numa escala dessas em outro momento da minha vida. Tenho que anotar coisas idiotas como “amarrar o cadarço” ou “beber água” na agenda, caso contrário eu fico o dia inteiro olhando o esmalte brilhar, .GIF rodar, muito estranho…!

Consegui passar 15 minutos “lendo” essa tirinha com vozes diferentes.

Então o post de hoje é pra vocês entrarem nesse clima comigo, porque tá muito chato ser lerda sozinha! Separei e traduzi uma história que o Raoni  desenhou já faz um tempão e que está na gaveta esperando virar um lindo livro. Digo que traduzi porque ela estava em tiopês e no processo de editoração a gente vai eliminar esse idioma da face da terra, por mais bonitinho que ele fosse, acabou hahahaha. É uma história incrível, com ilustrações fofas e que tem tudo a ver com o meu estado de espirito mongoloide dos últimos dias. Dá tchau pro chefe porque hoje a gente vai viajar, todo mundo junto, olhando pra parede e morrendo de preguiça!

A história de hoje é sobre o nascimento da Baguetinha.

Era uma vez um padeiro…

… que estava usando sua receita secreta para fazer muitos e muitos pães.

Ele fez uma massinha muito bonita…

… e deu uma super massagem nela, pra ela ficar se sentindo muito gostosinha!

E a massinha do padeiro ficou muito-muito-muito feliz.

Mas não por muito tempo, afinal…

…Nesse tempo todo o padeiro pretendia coloca-la no FORNO!

E foi dentro do forno que a massinha conheceu o Fogo Maligno.

E o forno maligno ficou lá assando a massinha por horas, horas e horas, numa tortura infindável até que…

O relógio do padeiro apitou!

E de dentro do forno do mal saiu…

*****A BAGUETINHA*****

E enquanto todos os outros pães, bagels e baguetes foram para a cesta de pão…

A Baguetinha foi confortavelmente colocada na…

Panelinha de ração do cachorro do padeiro!!!

E o cachorro correu furiosamente atrás dela, que parecia deliciosa.

Mas após horas de perseguição incansável, Baguetinha despistou o cachorro.

E então saiu andando sem rumo pelos becos da cidade, até se deparar com…

Tony! O pão italiano mafioso, que mandou a Baguetinha segui-lo onde quer que ele fosse.

Sinceramente? Baguetinha achou Tony meio suspeito, mas seguiu ele mesmo assim. Até que chegaram a um esconderijo e Tony apresentou Baguetinha para…

Sam, o croissant! O líder do crime organizado de panificadoras na cidade.

Foi então que Sam, o croissant disse que tinha um trabalho para Baguetinha:

Derrubar o enorme pote roxo da casa ao lado, de cima da prateleira. Nesse grande pote vivia…

****A GANG DOS COOKIES*** uma perigosíssima gangue que competia há anos com os pães.

A Baguetinha não tava muito afim não, mas Tony ameaçou-a de virar um pão na chapa, portanto acabou aceitando :S

Foi então que Baguetinha entrou na casa ao lado e foi direto para a prateleira mais alta…

Mas quando Baguetinha estava quase conseguindo, ela ouviu alguém se aproximando…! E resolveu agir naturalmente para disfarçar.

Era GORDON, o afro-dancer #1 da America Latina! Ele estava louco por um cookie, quando d repente encontrou…

Uma deliciosa Baguetinha!!!! A Baguetinha estava disfarçando muito bem, aliás bem demais até.

Então ele fez um sanduíche e viveu feliz para sempre… Até o jantar.

Fala sério, né! Depois vocês perguntam o motivo de eu casar cedo… Mas esse cara é um gênio! Gostaram da historinha de hoje? Eu acho uma gracinha, hahahaha. Tem muitas outras, se rolar aquele interesse da parte de vocês, eu posso postar de vez em quando <3

E quanto a minha falta de concentração… Espero sinceramente que amanhã eu esteja mais alerta, né? Boa sorte pra mim, hahahaha. Beijo <3

15 Comentários sobre A Incrível História da Baguetinha