5 lugares para ir quando não tem internet em casa

Existem momentos em que a vida lhe prega peças. O speedy[bb]não, o speedy zomba da sua cara TODOS OS DIAS e você não pode fazer nada contra eles, precisa ficar calmamente aguardando visitas técnicas incansáveis na sua porta as 9 da manhã (e comemorar caso elas realmente aconteçam). Não importa o quanto você pague a eles todos os meses, sua internet mais cedo ou mais tarde não estará funcionando, vai ser um final de semana e as dicas abaixo serão como a descoberta da pólvora na hora de entregar aquele trabalho importante:

 

  • Starbucks:

Você compra qualquer coisa um café pequeno, um cookie ou um frapuccino[bb]moca menta com base creme e choco chips extra, pede a senha da internet e eles te dão um cartãozinho que te ensina a conectar a internet. O iphone tem dias que consegue acessar a internet desse jeito, mas tem dias que não. Notebook sempre conecta. Acho honesto e você não vai se sentir humilhado, porque vai reparar varias pessoas comprando coisas idiotas só pra usar a internet.

Algumas mesas ainda têm tomadas pra você carregar a bateria, sensacional. Acho o wi-fi mais honesto e menos arriscado, raramente está fora de serviço.

 

  • Extra e Pão de Açúcar:

Pode ser a opção mais confortável ou a pior delas, depende de qual é a filial mais próxima a você, né. No Itaim Bibi e na Jaguaré sei que é a melhor opção pra filar uma conexão wifi. Eles não colocam senha e ninguém vai no mercado pra fazer isso, então é super rápido hahahaha. Nesse caso a necessidade faz o ladrão, porque mesmo naquelas praças de alimentação, você raramente vai ver alguém com o notebook[bb], mas acho que em 2012 você não deveria se preocupar tanto assim com o que as pessoas pensam, então se você quiser internet de graça e 24 horas eu não vejo outra alternativa.

 

  • Chico Hambúrguer:

A mais rápida das conexões emprestadas, mas isso deve ser pra compensar o tempo que você demora pra conseguir uma mesa. Os garçons não são muito fãs do pessoal com os notebooks, ficam apressando, mas nem liga, você está comendo pencas.

A comida lá é ótima, vale a pena jantar enquanto manda o freela, mas se você estiver no mundo só a negócios, pede um milk-shake[bb] que isso deve te garantir cerca de uma hora de conexão sem começar a ser julgado pelos locais.

 

  • Vanilla Café:

Uma solução bairrista para a falta de Starbucks[bb], porém com um bônus: algumas filiais têm computadores para emprestar pra você. Normalmente dois ou 3 CPUs instalados em mesas tipo bar, que você pode acessar sem nenhum tipo de burocracia maior do que consumir alguma coisa. Facilita demais o processo , né? Você leva o pendrive e pronto!

 

  • Praças de alimentação:

O melhor de dois mundos, internet e comida, facilmente convertidos na instalação do inferno na terra: trabalho. Mentira gente, eu adoro trabalhar (mesmo!) e isso ficou ainda mais acessível depois da invenção do wi fi spot nos principais shoppings. Claro que a maioria deles tem aquela coisa super chata do VEX que resume a zero as suas chances de conseguir ficar conectado por mais de 30 segundos, porém se você estiver perto do Shopping Morumbi, Plaza Sul ou Center 3, você se conecta e consegue usar porque lá é apenas um wi-fi sem senha.

Feio.

Contras: nem toda a dança da manivela é capaz de acelerar essa conexão, principalmente no Center 3 é você e a Avenida Paulista[bb] inteira dividindo um wi-fi de uns… 10mb.

 

Espero que vocês não passem perrengues ou se passarem, já tenham amizade com o vizinho. Se vocês não tiverem nenhuma dessas duas coisas (também não tem sorte, né…) e precisar usar a internet por um booom tempo, sinceramente? Vai no aeroporto ou no Tietê que lá é mais sucesso. Beijo!

Nenhum Comentário sobre 5 lugares para ir quando não tem internet em casa

Nenhum Comentário sobre 5 lugares para ir quando não tem internet em casa